Porto Alegre tem a cesta básica mais cara do país em 2015

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que faz a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos, apontou que os itens da cesta básica ficaram mais caros em 2015 em 18 capitais pesquisadas. O aumento foi maior que a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que terminou o ano com alta de 10,67%.

Comparando o valor acumulado em 2015 com 2014, o menor percentual de reajuste foi em Manaus, chegando a R$357, o que corresponde a uma alta de 11,41%. Salvador teve a maior correção, de 23,67%, com os produtos custando R$331. Já Porto Alegre foi a capital com a cesta básica mais cara do país, custando R$418,82, o que corresponde a alta de 20,16%.

Seguindo Porto Alegre, as capitais com valores mais alto são Florianópolis (R$414), São Paulo (R$412), Rio de Janeiro (R$394) e Brasília (R$392). Já Aracaju e Natal tiveram os menores valores, com R$296 e R$309, respectivamente.

Com base na cesta mais cara do país, o Dieese calculou qual seria o valor do salário mínimo ideal para uma família de quatro pessoas. O cálculo ficou em R$3517, ou seja, 4,47 vezes o valor em vigor no período, de R$788.

Entre os itens que ficaram mais caros na região centro-sul estão a carne bovina, tomate, pão francês, café em pó, açúcar, óleo de soja e batata.

Áudio: Radioagência Nacional
Foto: Divulgação

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]