Câmara aprova pedido de afastamento do prefeito de Planalto

O prefeito de Planalto se afastou do cargo nesta segunda-feira, 21. Antônio Carlos Damin (PDT) alegou problemas de saúde, e ficará fora do cargo por seis meses. O vice-prefeito, Gabriel Oskoski, assumirá o Executivo.

Na última terça-feira, 15, o MP realizou uma operação, cumprindo mandados de busca e apreensão em imóveis e no gabinete do prefeito. Damin passou a ser investigado após a família de uma adolescente de 13 anos afirmar que ele ofereceu à menina R$ 1 mil em troca de relações sexuais.

O ex-prefeito negou as acusações. “Nunca fiz esse tipo de coisa”, afirmou. Ele disse que apenas deu aulas de matemática para a adolescente.

Fotos e vídeos de outras meninas

A adolescente afirmou ainda que o prefeito mostrou fotos e vídeos de outras jovens nuas, sendo que algumas eram moradoras da cidade. Após o caso ter sido denunciado às autoridades, o prefeito teria marcado encontro com os pais da adolescente com o objetivo de convencê-los a retirar a representação.

O material encontrado está sendo periciado. Outra investigação, por conta das armas encontradas na casa de Damin, também foi aberta. Ele chegou a ser preso por porte de armas sem licença, mas foi liberado após pagar fiança.

G1

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]