Fato ou fake: É falso que a vacina da Covid-19 causa infertilidade em mulheres

É falso que a vacina da Covid-19 causa infertilidade em mulheres. O texto que circulava pelas redes sociais liga a proteína Spike — contida em algumas vacinas — com a sincitina-1 — que é uma proteína humana ligada ao desenvolvimento da placenta. Só que o texto com a desinformação não cita nenhum estudo para embasar cientificamente a suposta reação cruzada da vacina com a proteína humana.
De acordo com o especialista Carlos R. Zárate-Bladés, pesquisador do Laboratório de Imunoregulação da Universidade Federal de Santa Catarina, se essa reação fosse verdadeira, ela poderia ser identificada antes mesmo de começarem os testes clínicos da vacina. Esse tipo de análise é uma das primeiras etapas de pesquisa dos laboratórios.
A vacina, na verdade, contém instruções genéticas (mRNA) para produzir a mesma proteína do novo coronavírus — a Spike. Se a pessoa vacinada for infectada pelo vírus, as células do corpo vão ler as instruções genéticas e produzir a proteína Spike. O sistema imunológico, então, vai tratar essa proteína como estranha e produzir defesas naturais. Esse processo não afeta a proteína sincitina-1, produzida pelo corpo humano.
As pessoas que não tomaram a vacina, mas pegaram o vírus e se curaram, também produziram o mesmo anticorpo. Portanto, a informação de que vacinas contra a Covid-19 causam infertilidade em mulheres é falsa.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]