Análise preliminar da perícia indica que menino caiu acidentalmente

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Frederico Westphalen suspendeu suas atividades nesta terça-feira, 24 de maio. O motivo é luto pelo aluno Thierry Henry Santos da Costa, de 9 anos, que morreu no fim da tarde de ontem após cair da sacada do prédio onde morava com a família, no Centro.

O menino caiu de uma altura de 18 metros, do quarto andar de um prédio de oito. Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), quando o socorro chegou, ele já estava sem vida.

A tragédia ocorreu por volta das 18 horas. A Polícia Civil investiga as circunstâncias do fato. Conforme o delegado Eduardo Ferronatto Nardi, a análise preliminar da perícia feita no corpo e no local indica que a queda foi acidental. Embora existisse rede de proteção, não há sinais de que ela tenha sido violada, o que levanta a hipótese de que Thierry tenha caído do parapeito, pois a forma com que foi instalada permitiria que fosse puxada e criasse um vão, por onde a criança teria passado.

No momento do incidente, o menino estava em casa na companhia da irmã mais velha, de 13 anos. Quando notou o ocorrido, a menina teria entrado em pânico. O padrasto teve de arrombar a porta para retirá-la de dentro do apartamento.

De acordo com o delegado, em depoimento, o padrasto disse que não era habitual as crianças ficarem sozinhas e que o menino tinha autismo em grau leve. “Foi uma situação atípica, o tempo entre o retorno das crianças da escola até a mãe chegar do trabalho. Como a menina ficou abalada psicologicamente, ainda não a ouvimos”, comentou.

O corpo do menino está sendo velado na Central de Luto. O sepultamento está marcado para as 15 horas.

Folha do Noroeste

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]