Entidades começam a notificar Governo

Após o anúncio do governo do estado de parcelar salários de servidores públicos que recebem mais de R$ 5,1 mil, entidades começaram a notificar o Piratini sobre liminares que proíbem o atraso ou parcelamento de salários do funcionalismo.

O governo do estado tem um prazo de 10 dias para se manifestar. Se a decisão for descumprida, o Piratini deverá pagar uma multa de R$ 50 mil por dia de atraso, como afirma o diretor de assuntos políticos da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar, Alex Caiel da Silva.

Uma reunião com todos os segmentos do funcionalismo foi marcada para a próxima segunda-feira. Segundo o presidente da Federação Sindical dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul, Sergio Arnoud, na ocasião será discutido o plano de ação dos servidores.

O governador José Ivo Sartori defendeu a medida adotada pelo governo de parcelamento de salários. Ele minimizou qualquer ação judicial que possa a vir ser cobrada e informou que só adotou o procedimento, pois não tem dinheiro para fazer o pagamento de foram integral.

Já o Sindicato dos Servidores da Policia Civil afirma que se a determinação que proíbe o atraso ou parcelamento de salários do funcionalismo não for cumprida, a entidade vai encaminhar um pedido de impeachment do governador José Ivo Sartori à Assembleia Legislativa, por crime de responsabilidade fiscal.

R.B

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]