A tríade: ensino, pesquisa e extensão colorindo o estado com gladíolos

O programa de extensão Flores para Todos, segmento da Equipe PhenoGlad em Frederico Westphalen, entra na sua quarta fase neste ano. Na região noroeste encontra-se presente nas cidades de Frederico Westphalen, Ametista do Sul, Sarandi, Iraí e Rondinha, atendendo aproximadamente dez produtores. O programa, que foi implementado este ano na região, estima que o início da comercialização dos gladíolos seja realizado ainda em novembro de 2019. A Equipe PhenoGlad, que há dez anos atua nos cursos de Agronomia da UFSM, é referência no Brasil em pesquisa de gladíolos e tendo como um dos principais objetivos ampliar as pesquisas para o melhoramento da produção de flores e gerar uma nova alternativa de renda para o pequeno produtor rural. “O projeto Flores para Todos” conta com a parceria da EMATER para realização de suas ações. 

As atividades que dão vida ao projeto vão desde a escolha da área beneficiada, montagem dos canteiros e auxílio no primeiro plantio até a explicação para utilização do aplicativo PhenoGlad Mobile, utilizado para o monitoramento da produção, do período de emergência do flor ao ponto de comercialização, proporcionando assim maior uma autonomia ao produtor. A coordenadora do projeto na UFSM Frederico Westphalen, professora Gizelli Moiano de Paula, destaca a satisfação de levar ao produtor os conhecimentos obtidos através de pesquisas e da prática estudada em sala de aula. Desse modo “focamos em outro viés do curso, passando para os alunos que na Agronomia, o ramo chamado de floricultura, tem perspectivas para realização profissional”. Gizelli ainda complementa que “o projeto, criado a partir do ensino e da pesquisa, se concretiza em ações de Extensão, proporcionando novos horizontes ao produtor rural”. 

A troca promovida pelo projeto de Extensão beneficia a formação dos estudantes envolvidos nas práticas, como é o  caso do acadêmico de Agronomia da UFSM FW Roni Farias, que destaca o projeto como uma forma efetiva de retribuir para a sociedade os investimentos realizados na Universidade Pública. “[Ser extensionista] é ser um agente transformador, que transmite conhecimentos para a melhoria na qualidade de vida, a garantia de renda e a permanência do produtor no campo”, destaca Roni reforçando o compromisso do projeto no empoderamento do pequeno produtor.

O projeto além de ser interdisciplinar, também engloba professores, técnicos, acadêmicos e pós-graduandos em Agronomia, que muitas vezes tiveram o contato com a temática já na graduação, como é o caso da Regina Tamiozzo. O contato da aluna com a cultura do gladíolo iniciou-se em 2014 na UFSM Frederico Westphalen, sob a orientação da professora Gizelli. Hoje Regina está ativa nas atividades desenvolvidas pela Equipe PhenoGlad. A mestranda destaca a importância do projeto para com a comunidade: “com o projeto buscamos oferecer uma oportunidade de diversificar a produção, gerar de renda para agricultura familiar através da floricultura e oferecer ao consumidor flores de qualidade por um custo mais acessível. Além de buscar melhorar economicamente a vida no campo, o projeto Flores Para Todos tem uma grande importância social, pois oferece às mulheres e aos jovens do campo uma atividade nova, de fácil manejo e com baixo custo de produção”.

Além das atividades desenvolvidas com os produtores rurais, o projeto Flores para Todos atua em algumas escolas do Estado, alinhando técnicas de paisagismo e floricultura. Para mais informações sobre a Equipe PhenoGlad e acompanhar as atividades do projeto Flores para Todos, acesse a página do Facebook @PhenoGlad, o perfil no Instagram @phenoglad, o  Twitter@PhenoGlad1 e o canal no YouTube Equipe PhenoGlad. 

 

Fonte:  UFSM Frederico Westphalen

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]