Queiroga critica exigência da vacina, após Bolsonaro ser vetado em jogo

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reforçou ser contrário à exigência de um passaporte de vacinação para participar de eventos, após o presidente da República, Jair Bolsonaro, ser impedido de assistir presencialmente uma partida de futebol entre Santos e Grêmio, no domingo, 10, por não ser tomado as vacinas contra a Covid-19,
Em outras oportunidades, Queiroga chegou a afirmar que a exigência é “totalmente descabida”, justificando que fere os princípios constitucionais. “A Constituição, no Artigo 5°, tem como princípio fundamental a liberdade”, disse, em outra ocasião.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]