Joanna Burigo fala sobre a participação das mulheres na política

Por diversos fatores, a participação das mulheres na política ainda é inferior a participação masculina. Nas Eleições Municipais de 2016, em Frederico Westphalen, 16 mulheres foram candidatas ao legislativo e apenas uma foi eleita. Neste ano, de 56 candidatos ao legislativo, 20 são mulheres.

Segundo Joanna Burigo, mestre em Gênero pela London School of Economics (LSE), o número pode ser considerado bom, tendo em vista o recrudescimento da extrema direita patriarcal em que mundo, como um todo, se encontra. “Um resulta que pode ser lido como positivo, esse retorno forte das políticas patriarcas que temos vistos, uma manifestação da diversidade de cargos parlamentares e executivos e cargos eletivos de representação política”. 

Joanna considera que, entre as questões que dificultam a participação da mulher no meio político, o fato da política ser historicamente e sistematicamente feita a partir da exclusão das mulheres. “Em um debate participando com a senadora Ana Amélia Lemos, ela contou que até ela se eleger como senadora não tinha banheiro feminino no Senado Brasileiro. Ou seja, as estruturas arquitetônicas não foram construídas tendo mulheres em mentes, imagina as estruturas ideológicas”, destacou.  Entre os municípios de Frederico Westphalen, Caiçara, Vista Alegre, Pinheirinho do Vale, Taquaruçu do Sul e Vicente Dutra, são, ao todo, 75 mulheres concorrendo a vereadora, segundo as candidaturas homologadas no Tribunal Superior Eleitoral. 

Confira a explicação completa de Joanna Burigo quanto a ocupação das mulheres na política:

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]