Fato ou fake: É falso que esposa do CEO da Pfizer morreu por complicações da vacina da Covid-19

É falso que Myriam Bourla, esposa de Albert Bourla, um dos executivos da farmacêutica Pfizer, morreu por complicações da vacina da Covid-19. Albert publicou no Twitter uma foto com a esposa em uma premiação de líderes no dia 10 de novembro – data em que ela teria supostamente falecido. Além disso, não foi encontrado nenhum registro de sua morte na imprensa.
A desinformação que circulou pelo WhatsApp também sugeriu que ela teria sido resistente à vacina. O que aconteceu foi que Myriam disse em uma entrevista ao jornal Scarsdale, em fevereiro deste ano, que não havia tomado a vacina naquela ocasião porque ainda não havia chegado a sua vez, e não porque não confiava no imunizante. Na entrevista, ela declarou estar orgulhosa pelo trabalho do marido e feliz pela esperança que a vacina trouxe ao mundo.
Portanto, a informação de que a esposa de um dos executivos da Pfizer morreu por causa da vacina é falsa.

Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]