A beira de colapso, Rondônia enviará 50 paciente de covid-19 para o RS

O governo do Estado informou no domingo que o Rio Grande do Sul irá receber, nesta semana, 50 pacientes clínicos de covid-19 vindos de Porto Velho, capital de Rondônia. O governo local pediu neste final de semana apoio do governo federal e de outros estados para a transferência de pacientes, uma vez que Rondônia está com todos os leitos preparados para a doença ocupados no momento.

Com uma população de 1,7 milhão de habitantes, Rondônia tem até esta segunda-feira,25,117.101 casos confirmados de covid-19 e registra 2.111 óbitos, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde de Rondônia. Nesta tarde (às 15h), o estado registrava 579 pessoas internadas, entre pacientes que testaram positivo e casos suspeitos.

“Apesar de todas as ações desenvolvidas pelo estado de Rondônia, infelizmente as festas e o avanço rápido da doença fizeram com que nossos leitos ficassem todos ocupados. Desde sexta-feira, estamos trabalhando muito com a transferência de pacientes para hospitais federais no território brasileiro”, disse o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, no domingo,24.

Rocha destacou ainda que estuda uma alternativa para evitar a transferência de pacientes, também debatida com o Ministério da Saúde. O plano B seria o envio de médicos e equipamentos por parte do governo federal para atender os pacientes.

“Essa madrugada, nós tivemos outra possibilidade: de o governo federal trazer médicos, mais monitores multi-paramétricos, mais bombas de infusão para que pudéssemos, então, atender os pacientes aqui. Porque temos pessoas contaminadas pela covid-19 que estão aguardando a possibilidade de ir para a UTI”, afirmou Rocha, sem dar mais detalhes sobre as negociações.

Segundo o governo do RS, dos 50 pacientes, 20 serão enviados para o Hospital Universitário de Canoas. Os outros 30 ficarão em Porto Alegre – 10 no Grupo Hospitalar Conceição, 10 no Hospital de Clínicas e 10 no Hospital Vila Nova. Eles devem chegar a Porto Alegre nesta terça-feira (26).

“A solidariedade não tem distância nem fronteiras. Atendendo pedido do Ministério da Saúde, vamos receber, na terça-feira, 50 pacientes clínicos de coronavírus de Rondônia, que deverão ser internados em hospitais de Porto Alegre e Canoas”, disse o governador em exercício, Ranolfo Vieira Júnior, nas redes sociais.

Diretor do Departamento de Regulação da Secretaria Estadual da Saúde do RS (DRE/SES), Eduardo Elsade explicou que, inicialmente, os pacientes ocuparão leitos de enfermaria. “São pacientes clínicos que precisam de oxigênio e de outras demandas. O governo de Rondônia quer se precaver e evitar que esses pacientes acabem na UTI, porque o Estado vive uma situação de pré-colapso. Se forem para UTI, é possível que não recebam atendimento adequado”, disse.

Elsade afirmou ainda que, mesmo que os pacientes vindos de Rondônia tenham piora no quadro e necessitem de UTI, o RS tem condições de suprir a demanda. “Temos condições de suportar um eventual aumento de demanda e não temos receio em aceitar esses pacientes, colaborando com os Estados do Norte, que estão em dificuldade neste momento”, disse.

 

*Sul 21 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]