TRE cassa Gilmar Sossela e o torna inelegível

Por cinco votos a um, a Justiça Eleitoral gaúcha cassou nesta terça-feira o mandato do deputado estadual Gilmar Sossela, do PDT. Com a decisão, o parlamentar também fica inelegível por 8 anos.

Ele foi condenado por abuso de poder político e compra de votos. Na eleição passada, Sossela teria coagido estagiários e cargos em comissão de seu gabinete a comprar convites para um churrasco para angariar fundos para sua campanha. O valor era de R$ 2.500.

A defesa do deputado, que até o ano passado era presidente da Assembleia, nega que houve ameaças a quem não comprasse os ingressos. O deputado tem três dias para recorrer da decisão no TRE ou diretamente no Tribunal Superior Eleitoral.

Se perder o recurso na instância estadual, Sossela perde o mandato até julgamento no TSE. A qualquer momento que recorrer à mais alta Corte eleitoral do país, poderá solicitar, além da reversão da decisão tomada no Estado, um efeito suspensivo, para que possa exercer o cargo de deputado na Assembleia Legislativa até sair o mérito em Brasília.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]