Secretaria da Saúde reforça alerta sobre risco de infestação do Aedes Aegypti

A rápida proliferação do mosquito Aedes Aegypti continua sendo uma preocupação no Rio Grande do Sul. Segundo o último levantamento epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul (SES/RS), existem 25 casos de dengue confirmados em municípios da região de abrangência da 19ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), com sede em Frederico Westphalen.

Até o momento, não há nenhuma suspeita ou caso confirmado de dengue ou outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti em Frederico Westphalen, mas o Índice de Infestação Predial do município é de 6,8%, considerado de alto risco de epidemia. Neste sentido, a Administração Municipal através da Secretaria da Saúde alerta e pede a colaboração da comunidade para que sejam intensificados os cuidados.

Segundo informações da 19ª CRS, foram constatados 21 casos autóctones (ou seja, contraídos na cidade onde a pessoa vive) e quatro importados. Entre os municípios afetados estão: Bom Progresso, Iraí, Erval Seco e Tenente Portela. As Secretarias Municipais da Saúde e do Meio Ambiente destacam os cuidados que devem ser adotados para evitar a proliferação com o mosquito Aedes Aegypti:

  • Manter bem tampado tonéis e barris de água.
  • Lavar semanalmente com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água
  • Manter a caixa-d’água bem fechada, além de também ser necessário colocar uma tela no ladrão da caixa-d’água.
  • Remover folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.
  • Não deixar água acumulada sobre a laje.
  • Encher os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda ou lavá-los, pelo menos uma vez na semana.
  • Trocar a água dos vasos de plantas aquáticas e lavar com escova, água e sabão, uma vez por semana.
  • Colocar lixo em sacos plásticos e manter a lixeira bem fechada.
  • Fechar bem os sacos de lixo e deixar fora do alcance de animais.
  • Manter garrafas com boca virada para baixo, evitando o acúmulo de água.
  • Manter pneus em locais cobertos, para evitar o acúmulo de água dentro deles.
  • Fazer sempre a manutenção de piscinas ou fontes utilizando os produtos químicos apropriados.
  • Colocar uma tela fina em ralos, para evitar o acesso do mosquito.
  • Colocar areia dentro de todos os cacos de vidro que possam acumular água.
  • Não deixar água acumulada em folhas secas e tampas de garrafas.
  • Os vasos sanitários fora de uso ou de uso eventual, devem ser tampados e verificados semanalmente.
  • Limpar sempre a bandeja do ar-condicionado para evitar o acúmulo de água.
  • Lonas usadas para cobrir objetos ou entulhos devem ser bem esticadas para evitar poças-d’água.

Denúncias de locais com focos de mosquitos, lixos e entulhos podem ser feitas pelo telefone (55) 99655-3362 ou 3744-4911 ou 3744-3244.

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]