Sartori encaminha equipe com mais Secretários

Como havia previsto no dia em que foi confirmada a sua vitória nas eleições para o governo do estado, José Ivo Sartori apresentou, nessa segunda-feira, mais uma leva de nomes que comporão o seu secretariado. No total, foram dez. Dentre os anunciados, vários tiveram a confirmação após um período de especulação e pelo menos dois apareceram como surpresas.

Dentre os bem cotados e que foram oficializados, estão Vieira da Cunha, do PDT, que assumirá a Educação; Gérson Burmann, também do PDT, para Obras, Saneamento e Habitação; Lucas Redecker, do PSDB, para Minas e Energia, Pedro Westphalen, do PP, para os Transportes e Mobilidade Urbana; Ernani Polo, também do PP, para Agricultura e Pecuária; Miki Breier, do PSB, para o Trabalho e Desenvolvimento Social; Ana Pellini, para o Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e João Gabbardo, do PMDB, para a Saúde. Dentre as novidades, estão o delegado da PF e ex secretário do Mato Grosso do Sul, Wantuir Brasil Jacini, que assumirá a Segurança, e o Procurador-Assessor do MP gaúcho, César Faccioli, que será responsável pela Justiça e Direitos Humanos. Sobre esses últimos, José Ivo Sartori afirmou que ambos têm muito conhecimento nas áreas aos quais eles foram escolhidos e por isso chegam bem referendados.

O governador eleito também acredita que esse anúncio, com um certo tempo antes da posse, servirá para que os futuros secretários possam começar a desenvolver os seus trabalhos. Dentre os escolhidos, está João Gabbardo. Responsável por uma das pastas mais importantes, a da saúde, Gabbardo afirma que intensificará a partir de agora a busca por informações sobre a situação da área no estado. O futuro secretário já possui experiência no executivo do RS, pois atuou como secretário adjunto dessa pasta entre 2003 e 2006 durante o governo Germano Rigotto.

João Gabbardo estava atuando como superintendente do Hospital Instituto de Cardiologia do Distrito Federal. Outra área considerada vital para o estado é a Agricultura. A pasta será de responsabilidade do deputado estadual, Ernani Polo, do PP. Polo afirma que dentre as prioridades estarão a questão da sanidade animal e do desenvolvimento do empreendedorismo no campo.

Sartori também anunciou uma alteração na Secretaria do Meio Ambiente. Ela agora passará a se chamar Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e será comandada por Ana Pellini. Responsável pela área de licenciamento na prefeitura e antiga presidente da Fepam durante a gestão de Yeda Crusius, Pellini foi alvo de um protesto de ambientalistas que entregaram á Sartori uma nota de repúdio ao nome dela para o Meio Ambiente. A futura secretária se disse triste, mas garantiu que irá buscar o entendimento com as entidades para buscar um trabalho exitoso.

Com esses anúncios, já chega a 13 o número de secretários oficializados. Anteriormente, Sartori já havia confirmado a participação de Márcio Biolchi, na Casa Civil; Giovani Feltes, na Fazenda; e Carlos Búrigo, na Secretaria Geral de Governo. Outros seis a oito nomes serão definidos até o dia 31. Nessa terça-feira, um projeto sobre a reestruturação do Executivo estadual será entregue na AL. Ele definirá as mudanças nas secretarias que estão sendo idealizadas por José Ivo Sartori. A posse do novo governo ocorre no dia 1º de janeiro.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]