Região entra na bandeira preta pela primeira vez

Em alerta máximo, o Rio Grande do Sul apresenta 11 das 21 regiões previamente classificadas com o nível mais alto previsto no sistema de enfrentamento à pandemia, o que representa 68,4% da população gaúcha. A região de Palmeira das Missões, que inclui Frederico Westphalen, foi uma das classificadas na bandeira preta pela primeira vez.

Até então, o RS só havia tido duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a 21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro), com uma bandeira preta.

Além de Palmeira das Missões, também foram classificadas em bandeira preta nesta 42ª semana as regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara. As outras 10 regiões foram classificadas em bandeira vermelha, que indica alto risco epidemiológico. Todas as regiões poderão aderir ao sistema de cogestão regional para adotarem as restrições exigidas pela bandeira anteior, no caso a vermelha. As associações regionais que desejarem enviar pedido de reconsideração ao mapa preliminar terão ainda o prazo de 36 horas para encaminhar a solicitação ao governo. O mapa definitivo será divulgado na terça-feira, 23.

 
 

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]