Projeto de remição pela leitura acontece no Presídio de Frederico Westphalen

Desde junho deste ano, um projeto de Remição pela leitura tem sido realizado no Presídio Estadual de Frederico Westphalen. A atividade, que, no momento, envolve 40 pessoas presas, possibilita a redução da pena em quatro dias para cada livro lido.

A iniciativa, que, desde 2013, era apenas uma recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), tornou-se neste ano uma resolução, que estabelece procedimentos e diretrizes a serem observados pelo Poder Judiciário para o reconhecimento desse direito.

“A cada livro lido, o apenado deverá fazer um relatório, e, se ele conseguir demonstrar, com seu nível de escolaridade, que realmente fez a leitura, poderá fazer a remição de quatro dias da sua pena. Contudo, para esse fim, o preso poderá ler um livro por mês, totalizando 12 obras por ano, ou seja, até 48 dias de redução”, explica a assistente social Nadia Wacheleski, que trabalha no PEFW junto com a colega Sandra Coutinho Vasconcelos.

Livros foram doados pela comunidade

De acordo com Nadia, as leituras vão desde os clássicos da literatura brasileira até os romances mais atuais, além de autoajuda. “Foram todos livros doados pela comunidade de Frederico Westphalen. O Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Rodeio da Querência, inclusive, fez uma campanha para o projeto em que foram arrecadadas cerca de 200 obras”, detalha.

Quem quiser também contribuir com a iniciativa e doar livros para a instituição prisional pode entrar em contato com as assistentes sociais pelo contato (55) 3744-2940. “Este foi mais um espaço que buscamos construir para que os apenados pudessem ter acesso à educação, um direito deles mesmo com a sentença condenatória. É uma forma de tentar ofertar outros caminhos na busca de suas reintegrações”, finaliza Nadia.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]