Primeiro LIRAa de 2020 coloca FW em estado de alto risco

Percentual de imóveis vistoriados com presença de larvas do mosquito Aedes aegypti foi superior a 13%

Em 2020, o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) foi antecipado para o mês de janeiro, com o objetivo de aumentar o controle e a fiscalização. Nesta terça-feira, 28, representantes da 19ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), em reunião no Ministério Público, apresentaram os dados da pesquisa. 

A coordenadora da 19ª CRS, Marly Vendruscolo, manifestou preocupação com os números e destacou que alguns municípios estão com alta infestação, como é o caso de Frederico Westphalen e Novo Tiradentes, com 13,8% e 8,5%, respectivamente. 

A coleta de amostras foi realizada nas primeiras semanas de janeiro de 2020 e leva em conta o percentual de imóveis vistoriados onde houve a presença de larvas do mosquito, medidos pelo Índice de Infestação Predial (IIP).

IIP: 0,9 = Baixo risco
IIP: 1 a 3,9 = Médio risco
IIP: 4 ou + = Alto risco de epidemia

Confira abaixo a lista dos municípios com maiores indicadores na região da 19ª CRS:

Cidade / índice
Frederico Westphalen / 13,8%
Novo Tiradentes / 8,5%
Planalto / 8,2%
Bom Progresso / 6,4%
Tenente Portela /5,6%
Três Passos / 5,2%
Rodeio Bonito /4,2%

O agente da 19ª CRS, Mauro Dornelles, salientou a necessidade de ações emergenciais. “Não adianta o município apenas fazer o LIRAa e saber que o índice está alto. É necessário fazer alguma ação emergencial. Nós estamos aqui na Promotoria hoje pedindo que os municípios que estão em alto risco façam mobilizações para eliminar criadouros”, destaca.

As amostras dos município de Pinheirinho do Vale, Erval Seco, Iraí, Liberato Salzano e Seberi ainda estão sendo analisadas pela 19ª CRS e os dados serão entregues ao MP nas próximas semanas.

Frederico Westphalen
O município de Frederico Westphalen conta, atualmente, com nove agentes de endemias. Os representantes da 19ª CRS salientaram que, de acordo com o Programa Nacional do Controle da Dengue, seria recomendado pelo menos 20 agentes para que as ações sejam efetivadas. O cálculo leva em conta o número de imóveis de cada localidade.

A Secretária Municipal da Saúde, Léa Tomschke, afirmou que uma reunião está marcada para quarta-feira, 29, com os agente de endemias para avaliar os números apresentados pelo LIRAa e organizar estratégias de combate. Em relação ao número de agentes, Tomschke declarou que um processo seletivo está sendo elaborado para contratar mais agentes de endemias.

O Promotor de Justiça, João Pedro Togni, reforçou a necessidade de engajamento dos municípios para que as metas de fiscalização sejam cumpridas. Além disso, solicitou que os municípios apresentem, em 48 horas, um plano de atuação indicando o que será feito referente ao número de agentes.

Medidas de prevenção contra o mosquito
A Secretaria Estadual de Saúde divulgou recomendações para a população colabore com a prevenção ao mosquito. A transmissão da dengue, zika e chikungunya ocorre pela picada do Aedes aegypti. O mosquito tem em média menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, na cabeça e no corpo. 

Para se reproduzir, ele precisa de locais com água parada, não necessariamente suja. Muitos desses locais são dentro de pátios e até dentro das residências. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação busca eliminar esses possíveis criadouros, impedindo o nascimento do inseto. Entre as medidas, recomenda-se:

– Tampar caixas d’água, tonéis e latões,

– Guardar garrafas vazias viradas para baixo,

– Guardar pneus sob abrigos,

– Não acumular água nos pratos de vasos de plantas e enchê-los com areia,

– Manter desentupidos ralos, canos, calhas, toldos e marquises,

– Manter lixeiras fechadas e

– Manter piscinas tratadas o ano inteiro.

 


Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]