Preso por estupro não é servidor municipal

Uma mulher foi vítima de roubo, seguido de violência sexual, em Frederico Westphalen, na quinta-feira, 30 de janeiro. A Brigada Militar realizou a prisão em flagrante do suspeito e decretou a prisão preventiva.

Segundo informações, o indivíduo prestava serviços comunitários como pena por uma condenação anterior e, no momento do flagrante, estaria usando um uniforme da prefeitura.

A Administração Municipal de Frederico Westphalen divulgou no sábado, 1°, uma nota de esclarecimento à comunidade, negando os boatos de que o suspeito seria servidor público municipal.  

Após relatos de hostilidade sofridos por trabalhadores municipais do setor de limpeza pública, o Sindicato dos Servidores Municipais de Frederico Westphalen (Sindisfred) também se manifestou, por meio de nota, declarando apoio aos trabalhadores. Confira as notas:

Nota da Prefeitura de Frederico Westphalen
A Prefeitura de Frederico Westphalen, através da Administração Municipal, presta esclarecimentos à comunidade. Um crime que ocorreu no município nos últimos dias não teve o envolvimento de servidor público municipal ou de funcionário da Administração Municipal, e esta pessoa não presta serviços ao município de Frederico Westphalen.

A Administração Municipal de Frederico Westphalen lamenta, profundamente, o ocorrido e oferece todas as ferramentas possíveis para ajudar a família da vítima, e se coloca à disposição das autoridades para eventuais esclarecimentos.

 

Nota do Sindicato dos Servidores Municipais de Frederico Westphalen (Sindisfred)
O Sindicato dos Servidores Municipais de Frederico Westphalen – SINDISFRED, vem por meio deste manifestar nossa solidariedade aos trabalhadores de setor de limpeza pública, tendo em vista as recentes acusações vindas de pessoas da comunidade mal informadas!

Temos conhecimento de que um homem condenado a pagar horas de serviço comunitário, acabou cometendo um crime grave e depois foi visto usando uniforme da Prefeitura Municipal.

Portanto, esse indivíduo não é servidor municipal e seus atos criminosos não condizem com o perfil de nossos colegas trabalhadores, honrados pais de família, batalhadores que desempenham suas funções com dedicação e idealismo.

Também nos causa estranheza que nossos trabalhadores muitas vezes não recebem capa de chuva e uniforme para desempenharem suas funções e nesse caso uma pessoa estranha ao serviço público havia recebido, restando claro que não ocorre o devido controle e a distribuição correta de uniformes e EPI’s [Equipamento de Proteção Individual] pelo setor responsável.

Esperamos que esse triste episódio sirva para que esses procedimentos sejam revisados e o fornecimento de qualquer material com identificação da Prefeitura Municipal seja restrito a trabalhadores concursados e a contratos emergenciais.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]