Patrulha Ambiental pode ser extinta na região

Em reunião realizada pelo Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública de Frederico Westphalen na segunda-feira, 13, foi explanado sobre a possível extinção da Patrulha Ambiental (Patram) no município. A informação teria partido do Comando da Brigada Militar, a qual pretende efetivar mudanças em sua estrutura organizacional redistribuindo os servidores aos pelotões.

Em entrevista à Rádio Comunitária, a comandante da Patram/FW, Juliana Lahr, falou que um possível fim da patrulha deve gerar graves consequências e que a região será muito afetada, uma vez que o batalhão atende 24 municípios em uma área de 5 mil m²: 

.

A principal preocupação com o término da Patram no município é o aumento dos crimes ambientais. Somente no ano passado o batalhão realizou 809 boletins de atendimento, 586 diligências (Ministério Público, Poder Judiciário, Polícia Civil e Ministério Público Federal) e 231 prisões em decorrência de termo circunstanciado.

Questionado, o Comando-Geral da Brigada Militar, disse por meio de nota que “mantém avaliações contínuas sobre sua estrutura organizacional para melhor prestação de serviço à sociedade gaúcha, o que inclui o seu Comando Ambiental. Ressaltamos que não há qualquer previsão de alteração no momento”.

A Patram de Frederico Westphalen atende Ametista do Sul, Boa Vista das Missões, Caiçara, Cerro Grande, Cristal do Sul, Dois Irmãos das Missões, Erval Seco, Iraí, Jaboticaba, Lajeado do Bugre, Novo Tiradentes, Palmeira das Missões, Palmitinho, Pinhal, Pinheirinho do Vale, Rodeio Bonito, Sagrada Família, São José das Missões, São Pedro das Missões, Seberi, Taquaruçu do Sul, Vicente Dutra e Vista Alegre. 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]