Papai Noel dos Correios: Campanha inicia no dia 23 de novembro

Os Correios já estão trabalhando na tradicional campanha de Natal que é realizada há 29 anos pela empresa: o Papai Noel dos Correios. No Rio Grande do Sul, as cartinhas poderão ser lidas de forma presencial a partir do dia 23 de novembro em 91 pontos de adoção. Além disso, assim como na última edição, a Campanha traz a possibilidade de apadrinhamento dos pedidos pela internet em algumas cidades.

As datas, locais e horários da campanha podem variar em cada estado. Ao longo dos 29 anos de Papai Noel dos Correios, milhões de crianças tiveram seu pedido atendido. No ano passado, somente no Rio Grande do Sul, foram recebidas mais de 49 mil cartinhas. Além de estimular as crianças a escreverem cartas, a Campanha dissemina valores natalinos, como a solidariedade. Em uma corrente do bem, empresa, empregados e voluntários da sociedade se juntam para, dentro do possível, atender aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social. 

Participam da Campanha estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Desde 2010, os Correios estabeleceram essas parcerias a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

 Lançamento nacional da fase de adoção presencial 

A Campanha Papai Noel dos Correios em seu formato original, nos pontos de adoção físicos, acontece em todos os estados do país. As datas de início e término variam em cada superintendência da empresa. O lançamento nacional da Campanha vai ser realizado em Brasília, nesta terça-feira, 6 de novembro. Já o evento de lançamento oficial no Rio Grande do Sul será realizado no dia 23 de novembro. 

Como surgiu 

A Campanha Papai Noel dos Correios nasceu pela iniciativa de alguns empregados, que, durante a rotina de trabalho, recebiam cartas escritas por crianças, destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, resolveram adotar eles mesmos as cartinhas e enviar os presentes. Com o passar do tempo, a ação foi ganhando proporção e acabou se transformando num projeto corporativo dos Correios. 

Funcionamento da campanha 

A adoção pelos padrinhos é feita da mesma maneira em todo o Brasil: as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas. Em seguida, são disponibilizadas na casa do Papai Noel ou em outras unidades da empresa. Os Correios não distribuem cartas para adoção diretamente à população, em suas residências. As cartas do Papai Noel dos Correios ficam disponíveis apenas nos locais indicados no blog da Campanha. Os presentes devem ser levados pelos padrinhos aos pontos de entrega divulgados para que, posteriormente, os Correios realizem a distribuição. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança não é divulgado ou informado ao padrinho. 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]