OUÇA: Gravação da conversa de Temer com dono da JBS

O Supremo Tribunal Federal (STF) enviou no fim da tarde desta quinta-feira (18) à Presidência da República as gravações que integram a delação premiada da JBS. No fim da tarde, o conteúdo também foi liberado para divulgação na imprensa.

O arquivo de áudio tem duração de 39 minutos com conversas entre um dos donos da JBS, Joesley Batista, e o presidente Michel Temer.

OUÇA:

Confira a transcrição minuto a minuto do áudio: 

5 min – Começa a conversa. Ambos falam que faz tempo que não veem e coisas do gênero.

6 min – Temer começa a se vangloriar e diz que a economia está melhorando. E que com 10 meses de governo (parece que foi ontem, diz) já deu pra fazer muita coisa. Temer também fala que antes a oposição dizia que foi golpe e que isso não colou. Depois passou a dizer que a economia não ia se recuperar e voltou a errar, porque a economia melhoraria.

7 min – Temer fala das reformas que está aprovando rapidamente. Joesley diz que os juros têm que baixar. Temer diz que isso vai acontecer.

8 min – Joesley diz que veio ao encontro de Temer  por 2 ou 3 motivos. E diz que não havia visto Temer desde que ele assumiu a presidência. E que durante este tempo vinha falando com o Geddel.

9 mim – Temer diz que Geddel fez uma bobagem sem consequência nenhuma. E Joesley diz que vinha falando também com Eliseu Padilha e que 

como ele adoeceu ficou sem interlocutor e por isso pediu uma conversa direta com ele. Joesley introduz a conversa sobre Eduardo Cunha e pergunta como está relação dele com Temer.

10 min – Temer diz que Eduardo Cunha tentou fustigá-lo, mas que o juiz Sérgio Moro indeferiu 21 perguntas dele que eram pra lhe trucar. Joesley diz que dentro do possível fez o máximo que deu. E que zerou tudo que tinha de pendências (dando a entender que pagou propina a Cunha).

11 min – Joesley volta a falar que tratava dessas coisas com Geddel, mas que agora que ele está investigado, ficou dificil também conversar com ele sobre isso. Falou sobre os vazamentos do Geddel. E volta a falar que está de bem com o Eduardo e que todo mês estaria cumprindo o acordo. Temer diz claramente que ele tem que manter isso. Joesley diz que está segurando as pontas.

12 min – Joesley diz também deu conta do juiz do caso dele de um lado. E do outro também deu conta do juiz substituto. Temer comenta em concordância, “tá segurando os dois”. Joesley diz que tem um procurador dentro da Força Tarefa, que está lhe passando informações privilegiadas. E fala que está tentando trocar um procurador. E que “se der conta” tem o lado bom e o lado ruim. Porque o outro pode vir um com raiva e piorar as coisas. Temer vai ouvindo e fazendo comentários em concordância.

13 min – Joesley diz que só está contando essa história pra dizer que está se defendendo. Joesley fala que o negócio da anistia quase não deu com o Geddel. E Temer faz um comentário quase inaudível sobre líderes partidários e empresários. Parece estar falando sobre o Refis que foi aprovado há pouco para barganhar votos da previdência.

14 min – Fala sobre alguém que trabalhava com Lúcio e que isso teria rendido um Fantástico e um JN.

15 min – Joesley fala claramente que a notícia sobre esse caso “quietou” porque ele tem uma boa relação com a imprensa. Ficou um dia ou dois e parou, diz. Neste trecho Joesley também conta pra Temer que estaria dando 50 mil por mês (pelo que parece pelo contexto) para um procurador da Lava Jato que lhe passaria informações.

16 min – Pergunta qual a melhor maneira de ele conseguir falar com o Temer. Que antes ele falava via Geddel. Temer responde que a melhor pessoa é o Rodrigo (Maia). Joesley então diz que se for alguma que ele precisar fala pra o Rodrigo, mas se for alguma coisa dessas que acabamos de falar, que o procura e vai à noite à casa dele. Fala em 22h30. E diz que aí eles conversariam ns 10 minutinhos, meia horinha.

17min  – Joesley pergunta como Temer está com o Henrique (Meirelles). Ambos falam que ele é trabalhador e está indo bem.

18 min – Mas Joesley começa a falar que tem discutido coisas com Henrique e que ele diz que não consegue mudar. Como decisões do Cade, do BC e da Receita, entre outras.

19 min – Joesley diz que queria ter alguma sintonia com Temer para quando falar com Henrique não acontecer dele dizer que o Temer não quer. Josley diz que indicou um presidente do Cade e Henrique não teria aceitado.

20 min – Joesley fala que trabalhou com Henrique quatro anos e que por isso às vezes fica constrangido. Temer diz que uma das coisas que o levou a indicar Meirelles pra Fazenda foi o fato de ele ser amigo de Joesley. Volta-se a conversar sobre Eduardo Cunha que teria voltado a cobrar Joesley 15 dias antes de ser preso.

21 min – Eu não sei o quanto eu devo ir ao Henrique. E aí Temer autoriza quando ele for pra cima do Henrique dizer que já falou com ele. Ou seja, banca a pressão do dono da JBS para seus interesses empresariais. Aí Joesley fala da presidência do Cade.

22 min – Fala da troca da presidência da CDN. E diz que vai pressionar Henrique e sempre dizer que já conversou com Temer.

23 min – Joesley diz que o que queria combinar com Temer era isso. De que poderia ir pra cima do Henrique e que quando ele tentasse escapar, dizer que  iria falar com Temer. Para que Henrique Meirelles soubesse que eles têm uma linha direta. Fala de uma operação da JBS com o BNDES. Uma operação que não deu de um jeito, mas deu do outro.

24 min – Joesley reclama que o BNDES está problemático. Temer fala que têm servidores que estão com os bens indisponíveis e que por isso eles tão com medo de mexer com qualquer coisa. Mas Temer diz que quando Meirelles escorregar Joesley pode dizer que vai falar com ele.

25 min – Temer diz que falou naquele dia com Geddel. Joesley pergunta como vai começar 2018. Temer diz que mesmo achando que vai melhorar bem a economia, não sabe como vai começar.

26 min – Temer fala que acha que não vai passar a cassação dele porque o pessoal TSE tem consciência política. E que mesmo se cassarem, tem recurso e aí acabou o mandato.

27 min – Joesley reclama que os procuradores dão solavancos nele. E que se as coisas continuarem desse jeito iram acabar quebrando ele.

28 min – Joesley fala que se não for feito alguma coisa mais dura, esses meninos não iram parar. Falam do Sergio Machado.

29 min – Diz que não conhecia Sergio Machado e que ele o denunciou falando da JBS. Diz que os procuradores fizeram ele falar da JBS.

30 min – Diz que um menino ficou 15 dias na cadeia porque não tinha nada para falar da JBS e que aí acabou falando qualquer coisa. Fala do bloqueio das contas, dos bens e do bloqueio do passaporte.

31 min – Joesley diz que foi ao procurador e deu um seguro garantia de 1 bilhão e meio. Josley sugere que Temer crie alguma agenda, alguma coisa.

32 min – Se despedem. E Joesley diz que se Temer pode pedir o que precisar. E que se for urgente ele vai procurá-lo. E diz que gostou do jeito que fizeram o encontro. Diz que veio sozinho dirigindo o próprio carro.

33 min – Temer diz que não gostou de morar no Palacio do Alvorada. E que prefere o Jaburu, porque lá não conseguia nem dormir. E Temer diz que lá deveria ter fantasma. Joesley pergunta como a Dilma conseguia ficar sozinha lá…

34 min – Temer elogia a forma de Joesley, que diz estar comendo melhor, menos alimentos industrializados….

Transcrição: Revista Fórum/Blog do Rovai

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]