Operação investiga fraudes na produção de placas no padrão Mercosul na ragião

Mais de 180 policiais civis cumprem 60 ordens judiciais em 37 cidades do Rio Grande do Sul na Operação HotStamp, deflagrada na manhã desta quinta-feira contra fraude envolvendo a produção de novas placas veiculares no padrão Mercosul. Um inquérito foi instaurado há pouco mais de três meses mês, após o Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RS) procurar a Polícia Civil para apurar irregularidades em laudos de capacidade técnica no credenciamento de 55 empresas junto ao órgão.

Conforme o inquérito, os documentos apresentados por um técnico eram praticamente idênticos, o que levantou as suspeitas de fraude. A operação investiga o grupo por associação criminosa, falsidade ideológica e uso de documento falso em detrimento de serviços. Além das empresas, o principal investigado é um técnico em mecânica, de Horizontina, responsável por emitir os laudos para as companhias que se cadastraram para confeccionar as novas placas. A Polícia Civil emitiu uma medida de suspensão de atividade profissional contra ele e analisa se ele trabalha sozinho.

Os mandados foram cumpridos nos municípios de Alvorada, Antônio Prado, Bagé, Bento Gonçalves, Bom Princípio, Canoas, Carazinho, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Dois Irmãos, Estância Velha, Esteio, Farroupilha, Feliz, Gramado, Guaíba, Guarani das Missões, Horizontina, Montenegro, Nova Prata e Novo Hamburgo. Além dessas, Palmeira das Missões, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo, São Leopoldo, São Sebastião do Caí, Selbach, Tapera, Taquari, Tenente Portela, Venâncio Aires, Veranópolis e Viamão.  

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]