O que a UFSM-FW tem a ver com o estádio do União Frederiquense?

Praticamente tudo. É isso que o campus de Frederico Westphalen da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM-FW) tem a ver com o União Frederiquense de Futebol. Se a universidade não estivesse instalada no município, a situação seria completamente diferente. Primeiro, porque o atual presidente do Leão da Colina, Edison Cantarelli, é professor titular do curso de Engenharia Florestal na instituição de ensino, além de, antes, ter sido vice-presidente de patrimônio e membro frequente em diretorias anteriores.

A UFSM-FW não está apenas ligada a direção do União Frederiquense, mas também a implantação do gramado da nova Arena do clube. A empresa Green Grass, de Santo Antônio da Patrulha, precisa que seja apresentado um projeto prévio por quem solicita a sua contratação. Por isso, além do presidente Edison Cantarelli, mais dois professores da UFSM-FW, Renato Spohr e Vanderlei Rodrigues, criaram um projeto específico para a implementação do gramado no futuro estádio do Tricolor da Colina. Entretanto, este projeto já não é uma ideia tão nova assim já que estava sendo pensado desde o momento em que o clube disputava suas partidas no Vermelhão da Colina.

Como o explica o professor do curso de Agronomia da UFSM-FW, Renato Spohr, além contar mais sobre como recebeu o convite para “vestir a camisa” do União Frederiquense:

O também professor do curso de Agronomia da UFSM-FW, Vanderlei Rodrigues, comenta como foi integrar este projeto ousado:

Este projeto é um agregado entre trabalho acadêmico e uma diminuição de custos para o clube. Como se trata de um projeto de extensão na UFSM-FW, o Leão da Colina não gastou nenhum centavo para a produção e execução do projeto, e sim, com a empresa contratada para realizar o plantio da grama. Ao todo, R$ 353 mil foram investidos no processo de implementação do gramado no estádio e, Cantarelli explicou detalhadamente, os valores que foram gastos até o momento:

Mas a herança não ficará apenas para o União Frederiquense, afinal, como foi necessário o cadastramento de um projeto de pesquisa para na universidade, a intenção do “trio de ferro” é que todo este estudo realizado será utilizado futuramente para dentro da academia. A intenção do três professores é repassar todas as técnicas utilizadas durante o processo de implantação do gramado, afinal, segundo o presidente Cantarelli, este é o hectare mais caro para lidar. Além disso, a intenção que saia da universidade especialistas em gramado esportivo, afinal, trata-se de uma área técnica com poucos profissionais. Conforme explica Renato Spohr:

A Divisão de Acesso está prevista para ter início em março, e ainda há muitos sacos de concreto para que o estádio fique pronto para receber a competição. O presidente Edison Cantarelli detalhou a reportagem da Rádio Comunitária, quanto é necessário para que o clube possa finalmente usar a sua nova casa:

Ainda há espaço para a relação afetiva entre UFSM e União Frederiquense. Ela também faz parte desse sonho, como destaca Cantarelli: 

Só o tempo dirá se essa investida de torcedores apaixonados dará certo ou não. Mas até agora, é certo que o União Frederiquense já se tornou um exemplo de gestão para as demais equipes do interior gaúcho. 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]