Mondaí fecha as portas e Fetraf-RS anuncia ação judicial

A Laticínios Mondaí anunciou o fim temporário das suas atividades e, a impossibilidade de pagar os produtores de leite com débitos a receber. A informação foi divulgada nesta terça-feira a tarde, pela assessoria jurídica da empresa, à Fetraf-Sul e Fetraf-RS, na ocasião da mobilização ocorrida em frente à sede da laticínios, em SC.

A suspensão do funcionamento deve-se à decisão judicial, proferida na segunda-feira, dia 10, por Juiz da Comarca de Três Passos, RS, que determinou a indisponibilidade patrimonial de todos os bens e veículos da empresa e de seus diretores.

Diante do fato, a Fetraf-Sul e Fetraf-RS decidiram pelo fim da mobilização que acontecia desde a manhã desta terça-feira,11. A Fetraf-Sul terá audiência hoje, às 16h, com o Juiz da Comarca de Mondaí, SC, com o objetivo de solicitar a inclusão dos agricultores no bloqueio de bens da empresa.  Por sua vez, a Fetraf-RS deliberou por entrar na justiça com ação coletiva em nome dos agricultores gaúchos lesados pela falta de pagamento da Mondaí. A previsão é de que a ação seja ajuizada no início da próxima semana.

A Mondaí tem R$ 5,5 milhões em dívidas junto aos produtores de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A empresa teve as atividades suspensas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em agosto deste ano, por adulteração no leite. Desde outubro, voltou a operar em regime especial de fiscalização, com limite de industrialização de 5 mil litros de leite ao dia. Até o momento os diretores e alguns funcionários continuam presos na Penitenciária Agrícola de Chapecó, SC.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]