Lotes de frango com suspeita de contaminação por salmonella são recolhidos do mercado

A BRF anunciou que recolherá aproximadamente 164,7 toneladas de carne de frango in natura da marca Perdigão destinadas ao mercado doméstico devido ao risco de contaminação pela bactéria salmonela.

No total, 464 toneladas do alimento podem estar contaminadas. Isso porque também serão recolhidas outras 299,6 toneladas de carne de frango in natura destinadas ao mercado internacional como medida de precaução. O Brasil é o maior exportador de frango do mundo. 

Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 13, a empresa informou que os produtos saíram do frigorífico de Dourados (MS) em outubro e novembro últimos.

Estão sendo recolhidos cortes congelados de coxa, sobrecoxa, meio peito, filezinho (sassami), filé de peito e coração.

Produtos suspeitos

Cortes congelados de frango – coxas e sobrecoxas sem osso – lote/data de produção 6.11.18; 9.11.18 e 10.11.18 – conteúdo e embalagem caixa de papelão (interfoliado) 15 kg – registro mapa 0177/18;

Cortes congelados de frango – meio peito sem osso e sem pele – lote/data de produção 30.10.18; 7.11.18; 9.11.18 e 10.11.18 – conteúdo e embalagem caixa de papelão (interfoliado) 15 kg – registro mapa 0209/18;

Cortes congelados de frango – filezinho (Sassami) – lote/data de produção 30.10.18; 5.11.18; 6.11.18; 7.11.18; 9.11.18; 10.11.18 e 12.11.18 – conteúdo e embalagem plástica 1 kg – registro mapa 0223/18;

Miúdos congelados de frango – coração – lote/data de produção 30.10.18; 5.11.18; 6.11.18; 7.11.18; 9.11.18; 10.11.18 e 12.11.18 – conteúdo e embalagem plástica 1 kg – registro mapa 0174/18;

Cortes congelados de frango – filé de peito – lote/data de produção 30.10.18 e 9.11.18 – conteúdo e embalagem plástica 2 kg – registro mapa 0230/18.

Saiba mais

A empresa informa que os consumidores que detiverem produtos dos lotes mencionados devem entrar em contato pelo telefone 0800 031 1315 ou pelo e-mail recolhimento.sac@brf-br.com, para esclarecimentos de dúvidas, troca ou devolução.

Para saber se um produto é objeto de recall, o consumidor deve entrar em contato direto com o fornecedor.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) também mantém em seu site o sistema online de recalls (aqui), com as campanhas informadas ao DPDC desde 2002. Ao acessar o sistema, é possível localizar o recall referente ao produto pesquisado, com informações sobre o período de fabricação, lotes afetados, data de comunicação do recall, aviso de risco, entre outras.

Portal RS

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]