Limite de velocidade será ampliado em quatro BRs gaúchas

Quatro rodovias federais do Rio Grande do Sul estão entre as primeiras que receberão aumento do limite de velocidade. A mudança deve ocorrer no primeiro semestre do ano que vem.

São elas: BR-158, BR-285 e BR-290. Todas terão limite máximo permitido de110km/h. A exceção é a BR-472, que terá velocidade máxima permitida de100 km/h. Porém, os trechos que terão aumento no limite de velocidade ainda não foram informados.

Empresas contratadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) estão realizando projetos para readequação da sinalização existente. Esse trabalho deve ser concluído até o fim do ano.

A ampliação vai valer para determinados pontos da rodovia, que passarão a ser sinalizados com as novas marcas para orientar os condutores. Os atuais limites identificados em placas serão mantidos em áreas urbanas, curvas acentuadas e cruzamentos.

Ainda não há definição sobre quais limites poderão trafegar ônibus e os caminhões. A ideia é que estes veículos tenham que trafegar em velocidade menor que os carros.

As discussões sobre a alteração começaram a ser feitas há um mês, no dia dois de outubro, a pedido da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O acerto ocorreu nesta segunda-feira (03) entre os superintendentes da PRF e Dnit depois que engenheiros da autarquia e inspetores da Polícia Rodoviária Federal realizaram avaliações técnicas de cada uma das rodovias citadas. Não haverá alteração do limite de velocidade nas áreas urbanas, curvas acentuadas e cruzamentos.

O superintendente da PRF, inspetor Jerry Adriane Dias Rodrigues, considera que as alterações que serão feitas irão adequar as rodovias gaúchas a atual situação dos veículos e do tráfego, sem aumentar os riscos de acidentabilidade. O superintendente do Dnit, Pedro Luzardo, afirma que as rodovias gaúchas estão passando por processo de melhorias na sinalização.

A avaliação de possível alteração de velocidade nas demais rodovias federais gaúchas aguarda parecer técnico que ainda não foi concluído pelo Dnit e PRF.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]