Justiça recebe denúncia por assédio moral contra professora da UFSM/FW

A denúncia e a ação de improbidade do Ministério Público Federal (MPF) em Palmeira das Missões/RS pela prática de assédio moral contra uma professora da Universidade Federal de Santa Maria, campus Frederico Westphalen (UFSM/FW), foram recebidas pela Justiça Federal.

Os acusados, membros do corpo docente da instituição, associaram-se para a prática de diversas ilegalidades durante o período de estágio probatório da ofendida, que culminaram na exoneração da professora dos quadros da UFSM/FW.

A animosidade teve origem na intensa participação da ofendida no processo eleitoral, no período entre fevereiro e maio de 2016, que culminou na escolha de Arci Dirceu Wastowski para o cargo de diretor da UFSM/FW, derrotando a chapa composta por uma das denunciadas.

Em outubro de 2017, o Conselho Universitário da UFSM deliberou pela anulação das três avaliações de estágio probatório da professora e pela sua reintegração aos quadros da Universidade. Para o conselho, os fatos, as alegações e as provas comprovam fartamente as ilegalidades cometidas. Para ele, “os equívocos na avaliação realizada pela comissão designada, além das omissões de agentes públicos que prevaricaram e deixaram de agir de ofício diante das irregularidades, prestaram um desserviço à UFSM e à sociedade.

O pedido do MPF foi no sentido de que os denunciados sejam condenados a pagar R$ 56.797,94 (valor correspondente às parcelas remuneratórias não recebidas pela ofendida durante seu afastamento da UFSM, além da decretação da perda dos cargos ocupados pelos denunciados.

Ascom/MPF

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]