Justiça interdita presídio em Palmeira das Missões por superlotação

A Justiça do Rio Grande do Sul interditou o Presídio Estadual de Palmeira das Missões, na Região Norte do estado. O motivo da decisão, proferida ontem, segunda-feira, 30, é a superlotação da penitenciária, que tem capacidade para 48 presos, e hoje abriga 153 detentos. 

Segundo o administrador substituto do presídio, Odacir Balbinot, a decisão do juiz Antônio Carlos Castro Tavares foi informada ainda pela manhã. A medida pretende aliviar a quantidade de detentos por cela. 

Segundo a direção, na cela 1 há 23 presos e nove camas. Nas celas 2 a 7, são 20 apenados e seis camas em cada. A Justiça quer a transferência imediata de 44 presos para outros presídios da mesma região. Por enquanto, a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) analisa a decisão e consulta outras penitenciárias que poderiam receber os detentos de Palmeira das Missões. Não houve conflito no local após a determinação.

A transferência, porém, deve ocorrer a partir desta terça-feira, 31, já que a Justiça não estipulou prazo. 

Tribuna da Produção

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]