Índia libera exportação de vacinas contra Covid-19 ao Brasil

O governo da Índia liberou as exportações comerciais de vacinas contra a Covid-19, e as primeiras remessas serão enviadas na sexta-feira para Brasil e Marrocos, disse o secretário de Relações Exteriores da Índia. A informação foi antecipada pela agência Reuters e compartilhada pelo ministro das Comunicações do Brasil, Fábio Faria, pelas redes sociais. As vacinas desenvolvidas pela farmacêutica britânica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford estão sendo fabricadas no Instituto Serum da Índia, o maior produtor mundial de vacinas, que recebeu pedidos de países de todo o mundo.

O secretário das Relações Exteriores, Harsh Vardhan Shringla, disse que o fornecimento comercial da vacina começaria na sexta-feira, de acordo com o compromisso do primeiro-ministro Narendra Modi de que a capacidade de produção da Índia seria usada por toda a humanidade para combater a pandemia.

“Seguindo essa visão, respondemos positivamente aos pedidos de fornecimento de vacinas manufaturadas indianas de países de todo o mundo, começando pelos nossos vizinhos”, disse ele, referindo-se ao fornecimento gratuito. “O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã, começando por Brasil e Marrocos, seguidos pela África do Sul e Arábia Saudita”, acrescentou.

Nesta quinta, ao menos cinco pessoas morreram depois que um incêndio atingiu as instalações do Instituto Serum (SII), na Índia. O fogo consumiu parte de um prédio que está em construção para ampliar a capacidade do local. Autoridades locais e a empresa afirmaram que a produção de Covishield, a vacina contra a Covid-19 desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford e a empresa farmacêutica sueco-britânica AstraZeneca, não foi impactada.

 

*Correio do Povo 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]