HDP enfrenta dificuldades para compra de insumos

 Reunião com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza tratou a atual situação da instituição 

O apoio financeiro para a UTI do Hospital Divina Providência (HDP), de Frederico Westphalen, e a compra de medicamentos e insumos usados no tratamento da Covid-19 foram tema de audiência com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza (MDB), na manhã de segunda-feira, 29. Participaram da reunião virtual o presidente do hospital, Jaime Vitalli, o vice-prefeito do município João Francisco Vendruscolo (MDB), a secretária-adjunta de Saúde do Estado, Aglae Regina Silva, a diretora-adjunta do Departamento de Assistência Hospitalar e Ambulatorial (Daha), Carla Pertile, a deputada estadual Silvana Covatti (PP), a presidente da Associação Empresarial (ACI/CDL) do município, Patricia Cerutti, entre outros membros da entidade.

Segundo Vitalli, o HDP tem um déficit de R$ 1,6 milhão com os leitos de UTI utilizados para casos de Covid-19 entre janeiro e março deste ano. O gestor informou ainda as dificuldades que a casa de saúde tem enfrentado para compra de insumos, bem como os elevados valores encontrados no mercado farmacêutico.

Gabriel relatou as medidas já estabelecidas junto ao Governo do Estado e que vão contemplar diferentes regiões. Entre elas, o repasse de R$ 5 milhões oriundos da economia da Assembleia Legislativa e que serão destinados para 55 pronto atendimentos gaúchos. Segundo a secretária-adjunta de Saúde do Estado, Aglae Regina Silva, o recurso será incrementado pelo Executivo. O valor será divulgado nos próximos dias, mas ela antecipou que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Frederico Westphalen está contemplada na lista de estabelecimentos que serão beneficiados com R$ 90 mil.

O presidente da Assembleia destacou ainda a articulação entre Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Ministério Público, Defensoria Pública e Tribunal de Contas do Estado, que garantiu R$ 70 milhões para hospitais gaúchos. O valor ainda deverá ser acrescido por R$ 20 milhões do governo estadual, totalizando R$ 90 milhões. As instituições beneficiadas serão divulgadas nos próximos dias. Os repasses para a saúde poderão ser ainda maiores, conforme Gabriel. Os deputados poderão alterar os objetos de suas emendas parlamentares até a próxima quarta-feira (31), direcionando até R$ 1 milhão para fundos municipais de saúde e hospitais.

Em relação ao preço de medicamentos e insumos, Gabriel informou que a Assembleia instalará na terça-feira (30) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostos preços abusivos.

 

*Divulgação Agência de Notícia Governo RS

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]