Greve dos bancários segue em Frederico Westphalen e região

Na expectativa por uma nova rodada de negociação, já que ainda não houve acordo entre a categoria e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), bancários de todo o país continuam aderindo à greve, iniciada no último dia 6. Conforme a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), 13.096 agências estão fechadas no país, além de 36 centros administrativos, o que corresponde a 56% de adesão.

No Rio Grande do Sul, de acordo com informações do presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Frederico Westphalen e Região, Renato Slaviero, o número está próximo de mil agências paralisadas. “Estamos aguardando uma nova negociação. Mesmo com a adesão, há uma resistência na apresentação de uma proposta e ainda não temos uma data para que uma nova reunião ocorra”, revela.

Na região, estão fechadas as agências do Banrisul de Ametista do Sul, Caiçara, Frederico Westphalen, Iraí, Palmitinho, Redentora e Seberi; Banco do Brasil de Frederico Westphalen, Iraí e Seberi e a Caixa de Frederico Westphalen e Tenente Portela. Atendem parcialmente o Bradesco de Frederico Westphalen, o Banrisul de Vicente Dutra e o Banco do Brasil de Tenente Portela.

Além do autoatendimento nos terminais das agências e serviços on-line dos bancos, há algumas operações disponíveis nas casas lotéricas, agentes de atendimento e nos Correios. “Para quem precisa ser atendido na agência e for urgente, é possível contatar as gerências”, complementa Slaviero.
A categoria reivindica 14,78%, dos quais 5% são de aumento real e mais a correção da inflação, 14º salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61, entre outras solicitações.

Folha do Noroeste

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]