FW: Moradores do bairro Itapagé relatam aos edis situação de importunação sobre a praça da URI

Uma comitiva formada por moradores do bairro Itapagé esteve na Câmara de Vereadores de Frederico Westphalen nesta semana, para apresentar aos edis documentos, vídeos, fotos e dialogar sobre pleitos relacionados as constantes importunações ao sossego público e violações de direito enfrentadas pelos moradores das imediações da Praça da URI, bem como buscar apoio junto aos vereadores e tomar conhecimento das medidas que podem ser adotadas pelo Legislativo.

A reunião contou com diversos vereadores e representando os moradores estavam João Cancian, Alberto Freo, Eliandro Ferrari, Rodrigo Andreatto, Mauro Bertoldi, José Fink e Sérgio da Luz. No diálogo que durou cerca de 2 horas, foram relatadas diversas situações, desde o descarte irregular de lixo, perturbação do sossego até atos obscenos. “Chegou ao ponto que para nós, moradores do local, está insustentável. Recebemos, inclusive, ameaças. Alguns de nós estão colocando suas casas a venda, tem gente que mora ali há mais de 40 anos e nunca esteve da forma com que vivenciamos hoje”, relatou Freo.

Um documento com diversos relatos, matérias de jornais e outros meios de comunicação, vídeos, fotos e um abaixo-assinado foram entregues aos edis.

Após ouvir atentamente, os vereadores que já participaram de reunião coletiva no Ministério Público (MP), em 27 de agosto, para tratar do assunto, se comprometeram de encaminhar ofícios a Administração, MP e Brigada Militar, buscando informações, uma vez que, no encontro do mês de agosto a gestão pública ficou de analisar a possibilidade de limite de horário para uso das praças, vedar o uso de equipamento sonoros e consumo de bebida alcoólica e/ou proibir o estacionamento de veículos no entorno.

Até o momento não foi encaminhado ao Legislativo Projeto de Lei sobre o tema.

PEDIDOS DOS MORADORES

– Medidas cabíveis, inclusive abertura de inquérito civil para apuração dos fatos;

 – Medidas adotadas pelo município para minimizar os problemas relatados, bem como a elaboração de um plano de ação om vistas à garantia dos direitos dos moradores;

– Esclarecimento por parte do comando da Brigada Militar (37º BPM), sobre as medidas já adotadas como forma de inibir os excessos praticados pelos frequentadores da “Praça da URI”, bem como eventuais procedimentos que possam ser tomados para a solução da situação;

– Compromisso do Legislativo de debater e apontar eventuais proposições que abordem o objeto da representação;

– Audiência público com comunidade, representantes e moradores para um diálogo democrático que contribua para a solução da situação.

AUDIÊNCIA PÚBLICA MARCADA PELO MP

Uma audiência foi marcada pelo promotor de justiça do município, João Pedro Togni, para esta sexta-feira, 1º de outubro, 16 horas, no auditório do MP. Além dos vereadores e moradores, também foram chamados para debater o tema o Executivo, a Brigada Militar e a imprensa.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]