Frederico Westphalen organiza novo mutirão contra o Aedes Aegypti

Em reunião aberta a comunidade realizada no auditório do Ministério Público, na manhã desta terça-feira, dia 8, discutiu-se o enfrentamento do surto de dengue em Frederico Westphalen e também a organização do mutirão que será realizado no próximo sábado, 12. Até o momento, são 41 casos confirmados em 7 bairros do município.

Entre as autoridades presentes no encontro estavam o Promotor de Justiça Rogério Fava Santos, a Secretária de Saúde Marly Vendruscolo, Mauro Dornelles, médico veterinário do Departamento de Vigilância Ambiental da 19ª CRS, e o médico Paulo Savaris. Além disso, diversos membros da comunidade e representantes de empresas e entidades participaram da reunião. 

O mutirão será realizado no Bairro Fátima e Santo Antônio com início na capela do Bairro Fátima, às 08h30min. Para ajudar nas atividades da limpeza, os três clubes Rotary do município confeccionaram armadilhas de garrafa pet para distribuir à comunidade.

Frederico Westphalen possui 7 agentes da dengue, 35 agentes de saúde e cerca de 11 agentes do Primeira Infância Melhor (PIM), auxiliando no combate ao mosquito. Após várias ações de conscientização nas comunidades frederiquenses e também a divulgação de um meio para delatar possíveis locais de proliferação do mosquito, a Secretaria Municipal de Saúde recebe cerca de 100 denúncias diárias de focos.

Na próxima segunda-feira, dia 14, será realizada uma nova reunião para discutir a ação de sábado. Ela será realizada novamente no auditório do Ministério Público, às 10h30min.

A secretária municipal da saúde, Marly Vendruscolo, comenta sobre o mutirão e também sobre as consequências do surto da doença:

O médico veterinário do Departamento de Vigilância Ambiental da 19ª CRS, Mauro Dornelles, destacou que a aplicação de inseticidas será realizada em demais comunidades de Frederico:

Saiba quais são os sintomas da dengue:

De acordo com o Ministério da Saúde, a infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, levando à morte. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele.

Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintoma

Evite os focos do mosquito transmissor:

verarquivo

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]