Famílias endividadas: índice de março é o 2º maior da história

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou os números da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) na última semana, apresentando o atual contexto de endividamento das famílias brasileiras, que alcançou 67,3% em março. Conforme o estudo, essa é a segunda maior proporção histórica, estando atrás apenas do percentual de agosto de 2020, que indicou o endividamento de 67,5% das famílias. Em contrapartida, a Pesquisa apurou que a parcela de famílias endividadas com débitos em atraso ficou em 24,4% em março, abaixo de fevereiro (24,5%) e de março do ano passado (25,3%).

Inadimplência

Com relação à permanência da inadimplência, isto é, famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso, o índice manteve-se estável (10,5%). Mesmo com a estabilidade, a necessidade de complementar a renda deve levar as famílias a acessarem mais crédito, com impacto na parcela de endividados, que pode continuar a subir nos próximos meses, afirmou a economista da CNC, Izis Ferreira. O cartão de crédito seguiu como principal modalidade de dívida, voltando a crescer este mês e representando 80,3% dessas famílias.

Recuperação de crédito

A renegociação de dívidas é uma das principais ferramentas de recuperação do poder de compra, no caso dos consumidores, e de crédito, no caso das empresas. A negativação realizada pelas empresas, que é o registro do débito nos bancos de dados como o SCPC, torna-se uma prática fundamental, uma vez que a indicação de restrição no CPF faz com que o consumidor busque a regularização da sua situação. A Associação Empresarial ACI/CDL de Frederico Westphalen oferece o sistema do SCPC e o suporte às empresas de maneira exclusiva no município, com soluções e ferramentas inteligentes de proteção ao crédito para as empresas. Além disso, o escritório da AEFW conta com um balcão de atendimento, onde os consumidores podem realizar a consulta de CPF para verificar se há restrições.

 

*Divulgação AEFW

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]