Fake ou fato: É falso que o Japão substituiu vacinas contra a Covid-19 por ivermectina e casos da doença acabaram

É falso que o Japão substituiu as vacinas contra a Covid-19 por ivermectina e os casos da doença acabaram. O Japão não parou de vacinar a população e nem autorizou o uso da ivermectina para tratamento de Covid-19.
A duas semanas da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 23 de julho, o governo japonês voltou a declarar estado de emergência pelo aumento de casos da doença. O Japão viveu a quinta onda de casos de coronavírus, a pior até o momento por causa da variante delta.
Com o avanço da vacinação, em 28 de setembro, o país anunciou o fim do estado de emergência. No dia 8 de novembro, o Japão registrou zero mortes diárias pela primeira vez. Segundo os dados oficiais, no dia 23 de novembro, mais de 96 milhões de pessoas completaram o esquema vacinal no Japão — o que corresponde a mais de 76% da população. Especialistas apontam que a alta taxa de vacinação, junto com o uso de máscaras, está por trás do sucesso do país em reduzir as taxas de Covid-19.
Não há comprovação científica, porém, de que a ivermectina traga qualquer benefício contra a Covid-19. A medição também não é citada como tratamento no combate ao coronavírus pela Agência Japonesa de Produtos Farmacêuticos e Dispositivos Médicos. O governo japonês planeja continuar com o fornecimento de vacinas, incluindo a dose de reforço que já está prevista para ser aplicada em dezembro de 2021.
Portanto, a informação de que o Japão substituiu as vacinas por ivermectina é falsa.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]