Entrevista: “Potência está no povo e os recursos precisam chegar na ponta”, afirma deputada Jandira Feghali

A Lei de Emergência Cultural batizada como a Lei Aldir Blanc — em homenagem ao compositor morto em maio em decorrência da Covid-19—,  destina R$ 3,6 bilhões da União para trabalhadores da cultura de todo o país.

A lei também  estendeu o auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores na cultura e apoio a espaços culturais. Entre os beneficiários estão teatros independentes, escolas de música e capoeira, circos, cineclubes, centros de tradição regionais, bibliotecas e museus comunitários, festas populares, teatros de rua, livrarias, sebos, ateliês, galerias, feiras e galerias de arte.

A relatora da lei, a deputada federal Jandira Feghali (PC do B-RJ), conversou com a Rádio Comunitária, e ressaltou a importância da medida. “Esse esforço em torno da cultura é essencial. Precisamos ter a diversidade e pluralidade brasileira preservadas, garantidas, sem censura. Precisamos que o Estado, que não produz cultura, teça os mecanismos para que a arte se desenvolva no país. Na cultura, a potência está no povo e os recursos precisam chegar na ponta”, afirmou Jandira.

Confira a entrevista:

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]