Divulgada carta Compromisso do Seminário de Agroindústrias

Foi divulgada nesta semana a Carta Compromisso do Seminário Regional de Agroindústrias, realizado no dia 21 de junho na Funda Luz em Pinhal – RS.

A carta é fruto de um processo histórico, sendo esta sistematizada nos grupos de trabalho e finalizada pela comissão responsável pelo seminário a qual apresenta as demandas e  ações para as Agroindústrias Familiares da região do Médio Alto Uruguai e Rio da Várzea.  Confira a Carta com as pontuações e demandas na íntegra: 

CARTA COMPROMISSO
O Seminário Regional das Agroindústrias Familiares dos territórios Médio Alto Uruguai e Rio da Várzea, realizado em Pinhal no dia 21 de junho de 2018, proporcionou importantes subsídios para o planejamento e organização de uma agenda de ações estratégicas/estruturantes destinadas ao fortalecimento, apoio e implementação de projetos e empreendimentos com foco na agroindustrialização familiar, e em outras formas de agregação de valor e geração de renda no meio rural, no âmbito do APL Agroindústria Familiar e Diversidade. 

Neste sentido, o seminário reafirmou o potencial das agroindústrias familiares enquanto estratégia do desenvolvimento local e regional, refletida na quantidade expressiva de agroindústrias instaladas e potenciais interessados em empreender no processo de agroindustrialização. Da mesma forma, foi evidenciado que existe um amplo conjunto de instituições que desenvolvem uma variada gama de ações em favor do fortalecimento das agroindústrias familiares.

Por outro lado, também foi colocado em evidência a existência de determinados problemas e dificuldades enfrentadas pelos agricultores e instituições, especialmente no que diz respeito aos processos de legalização e formalização dos empreendimentos e de organização da comercialização dos produtos. Neste sentido, as questões debatidas durante o seminário indicam uma série de deficiências e insuficiências nas ações desenvolvidas, que são associadas basicamente as seguintes lacunas:

  • Deficiência de política municipal deliberada e objetiva para o desenvolvimento específico das agroindústrias; 
  •  Pouca integração das ações e instituições em favor da implementação e do fortalecimento do processo de agroindustrialização e agregação de valor e renda na agricultura familiar; 
  •  Dificuldades no processo de formalização dos empreendimentos, restringindo ainda mais o acesso a ampliação de mercados;
  •  Organização precária dos canais e processos de comercialização deste tipo de produção.

Para melhor uso das ferramentas, equipamentos e serviços, evidenciou-se durante o seminário alguns potenciais disponíveis a comunidade regional. Entre eles destacamos os laboratórios de análise da URI e os centros de formação da EMATER/ASCAR que prestam relevantes serviços as agroindústrias e agricultores familiares.

Os vários pontos de venda distribuídos ao longo da BR-386 (aproximadamente dez pontos), que podem potencializar a comercialização dos produtos da agricultura familiar.

A carta também pode ser acessada em PDF clicando AQUI. 

Confira ainda o vídeo sobre o seminário realizado em Pinhal:  

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]