Distribuição de novas remessas de vacinas será concluída nesta quinta

As 219,2 mil doses de vacinas contra a Covid-19 que chegaram ao Rio Grande do Sul nessa quarta reforçam os estoques das centrais regionais na tarde desta quinta-feira. Assim como aconteceu nos cinco processos de distribuição anteriores, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) vai enviar os imunizantes ao interior gaúcho com o auxílio de um avião da Brigada Militar (BM) e um helicóptero da Polícia Civil (PC/RS). 

A distribuição começou ser feita ainda durante a manhã, pela Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi) para as coordenadorias regionais da e saúde. Desde cedo, a movimentação de caminhões e vans de Porto Alegre, no caso da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e das prefeituras do interior do Estado foi intensa na frente da sede da central na avenida Ipiranga, na zona Leste de Porto Alegre. Viaturas da Brigada realizaram a segurança no local.

Além de Porto Alegre, através da SMS, retiraram as vacinas de carro as coordenadorias regionais de saúde de Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Osório. A prioridade da remessa da vacina Oxford/AstraZeneca é ampliar a vacinação dos idosos. Devem ser priorizados os idosos de 80 a 84 anos, visto que já há uma boa parcela dos que estão acima dessa idade já imunizados. 

Os critérios de distribuição das vacinas atendem os seguintes requisitos: no caso das 135 mil doses da AstraZeneca, os municípios devem começar vacinando os idosos com 84 anos e, gradualmente, ir vacinando idosos de 83, 82 e assim sucessivamente, enquanto houver disponibilidade de doses. Já as 84,2 mil doses Coronavac serão destinadas à aplicação de 100% da segunda dose do grupo vacinado com a terceira remessa (53,4 mil) e para parte dos vacinados com a quarta remessa. 

O esquema vacinal completo com duas doses é necessário para obter a resposta imune esperada para a prevenção da Covid-19. A segunda dose da Oxford/AstraZeneca deve ser aplicada com 12 semanas de intervalo. Para a Coronavc, o prazo é de duas a quatro semanas, sendo que a recomendação no Estado é de que seja em 28 dias.

Até esta quinta-feira, já foram aplicadas no Rio Grande do Sul mais de 534 mil doses de vacinas contra o coronavírus. Cerca de 442 mil pessoas receberam a primeira dose, das quais 92 mil completaram o esquema com a segunda aplicação.

Doses aplicadas por grupos prioritários

Trabalhadores da saúde

1ª dose: 267.081 (74% do público estimado)
2ª dose: 69.224 (19% do público estimado)

Pessoas com mais de 60 anos institucionalizadas*

1ª dose: 30.833
2ª dose: 17.260

*Inicialmente havia uma estimativa que essa população fosse em torno de 9,5 mil no RS, número que compreende parte do grupo de pessoas acima de 60 anos não institucionalizadas (fora de Instituições de Longa Permanência de Idosos – ILIP)

Povos indígenas

1ª dose: 9.628 (55%)
2ª dose: 3.738 (21%)

Pessoas com deficiência institucionalizadas**

1ª dose: 1.938
2ª dose: 757

**População total de pessoas com deficiência permanente severa (institucionalizadas ou não) é estimada em 433 mil pessoas no RS. Primeira fase da campanha antecipou a vacina para aquelas que residem em instituições fechadas.

Pessoas com 80 anos ou mais: 109.624 (1ª dose) – 37%
Pessoas com 75 a 79 anos: 1.856 (1ª dose) – 0,7%***
Pessoas com 70 a 74 anos: 1.005 (1ª dose) – 0,3%***
Pessoas com 65 a 79 anos: 729 (1ª dose) – menos de 0,1%***
Pessoas com 60 a 64 anos: 623 (1ª dose) – menos de 0,1%***

***Oficialmente esses grupos ainda não começaram a ser vacinados. Doses aplicadas a essas faixas referem-se a estratégias que municípios podem ter antecipado, conforme esquemas próprios.

 

*Correio do Povo 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]