Delegado e promotor afirmam que ossada encontrada é de contadora desaparecida em Palmeira das Missões

Quase um ano após o desaparecimento de Sandra Mara Lovis Trentin, em Palmeira das Missões, na Região Noroeste, uma ossada localizada na manhã desta segunda-feira, 21, deve ser a resposta para o mistério sobre o caso do sumiço da contadora.

O cadáver foi encontrado em uma área de mato, próximo de uma lavoura de soja, no limite com o município de Condor, a cerca de 40 quilômetros de onde ela desapareceu em 30 de janeiro do ano passado. Conforme o delegado Carlos Beuter, junto ao corpo havia documentos pertencentes a Sandra.

Segundo o promotor Marcos Eduardo Rauber, a ossada foi encontrada por um morador que passava pelo local. Ela estaria parcialmente enterrada. Junto ao corpo estariam roupas semelhantes às que a contadora usava na manhã em que sumiu. A análise pericial deverá indicar se o cadáver é o de Sandra.

— Para nós, isso só vem a comprovar o que sempre dissemos, que a Sandra está morta. Uma mulher com o perfil dela não abandonaria a família assim e ficaria sem dar notícias. Agora, quase um ano depois, chegamos a esse desfecho — afirmou Rauber.

O marido da contadora, Paulo Ivan Landfeldt, é réu apontado como mandante do crime, e Ismael Bonetto, que está preso, seria o autor do assassinato, conforme o Ministério Público. Os dois são acusados, mas negam a acusação.

Landfeldt chegou a ser preso, mas foi solto. Os dois respondem por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Bonetto ainda responde por extorsão. O caso aguarda decisão judicial sobre pronúncia ou não dos réus.

Z.H.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]