Chapecó registra a primeira suspeita de Zika Vírus

Aconteceu na manhã desta sexta-feira (4), na sala de reuniões da Prefeitura de Chapecó, uma coletiva de imprensa convocada pela Secretaria da Saúde do Município, para repassar informações sobre a atual situação da cidade em relação a Febre Zika, que vem se espalhando de forma assustadora pelo país. O mosquito transmissor da doença é o Aedes aegypti, que também transmite a Dengue e o Chikunguniya.

Em Chapecó foi registrada a primeira suspeita da Febre Zika em uma mulher de 38 anos, moradora do Centro. Os exames já foram realizados e a fase é de espera pelo resultado. O médico Luís Dessessards, alerta a população sobre os primeiros sintomas, já que são semelhantes às de uma gripe. Para o médico, algumas diferenças são fundamentais para se identificar os sintomas.
A dengue por exemplo desenvolve uma febre muita alta desde o início. No caso da Chikunguniya, a febre não é tão intensa, o vírus ataca as articulações e as dores nas juntas e articulações são terríveis. A principal característica do Zika são as erupções cutâneas (exantemas), acompanhadas de manchas e coceira, que podem afetar o rosto, o tronco e alcançar membros periféricos, como mãos e pés.

Segundo a Secretaria da Saúde de Chapecó, Cleidenara Weirich, em relação aos focos do mosquito Aedes aegypti é preocupante, apesar do município reduzir em 75% o número de focos em relação ao ano de 2014. Com a chegada do verão a possibilidade de termos mais focos e essas três doenças aumenta, já que o cenário atual de infestação está acima de 2% na cidade.

– O poder público vem fazendo a sua parte, trabalhando incansavelmente para combater os focos, mas precisamos que a população atenda nosso chamado e colabore para combater o mosquito. Juntos poderemos acabar com a infestação que se instalou em Chapecó – enfatiza Weirich.

O combate ao mosquito transmissor das doenças Dengue, Chikunguniya e Zika continua com mais rigor. As fiscalizações serão intensas e rigorosas com aplicação de multas e penalizações para aqueles que não se adequarem e cuidar dos seus terrenos e casas.

Tudo Sobre Chapecó

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]