Câmara aprova texto principal da lei que regulamenta terceirização

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira, o texto-base do projeto de lei que regulamenta a terceirização. O texto foi aprovado com 324 votos favoráveis, 137 contra e duas abstenções (veja como votaram os deputados).

Um dos principais pontos do projeto é o que autoriza a terceirização para todas as áreas de empresas, abrindo espaço para a flexibilização atividade-fim, o que é condenado atualmente pela Justiça do Trabalho.

Na última terça-feira, manifestações convocadas pela Central Única dos Trabalhadores foram realizadas em diversas capitais. Em Brasília, o protesto acabou em confronto com a polícia em frente ao Congresso Nacional, no qual tanto manifestantes quanto parlamentares se feriram.

A maioria da bancada gaúcha na Câmara dos Deputados votou pela aprovação do texto-base do projeto de lei que regulamenta a terceirização no país. Foram 16 os parlamentares gaúchos com voto favorável, e 11 que votaram contra.

As emendas e destaques para a supressão de pontos do texto serão apresentados até a próxima terça-feira.

Deputados que voataram SIM:
Onyx Lorenzoni (DEM)
Afonso Motta (PDT)
Giovani Cherini ( PDT)
Alceu Moreira (PMDB)
Darcísio Perondi (PMDB)
José Fogaça (PMDB)
Mauro Pereira (PMDB)
Afonso Hamm (PP)
Covatti Filho (PP)
Jerônimo Goergen (PP)
José Otávio Germano (PP)
Luis Carlos Heinze (PP)
Renato Molling (PP)
Carlos Gomes (PRB)
Nelson Marchezan Junior (PSDB)
Luiz Carlos Busato (PTB)

Deputados que voataram NÃO:
João Derly (PCdoB)
Osmar Terra (PMDB)
Heitor Schuch (PSB)
Jose Stédile (PSB)
Danrlei (PSD)
Bohn Gass (PT)
Fernando Marroni (PT)
Henrique Fontana (PT)
Marco Maia (PT)
Marcon (PT)
Maria do Rosário (PT)
Paulo Pimenta (PT)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]