Bancários se mobilizam contra a MP 905

No início do mês de novembro, uma Medida Provisória (MP) pegou de surpresa bancários de todo o país. A MP 905, conhecida como Carteira Verde e Amarela, modifica trechos da legislação trabalhista, acabando com a jornada de 6 horas diárias para a maioria dos bancários e o direito de descanso aos sábados e aos domingos. 

Para tentar barrar a medida, os trabalhadores estão se mobilizando por todo o país e alertando para a redução de direitos dos bancários. Nessa semana, o comando nacional dos bancários e a federação nacional dos bancos, negociaram, por quase 10 horas, sobre a proposta que neutraliza os efeitos da medida. O comando garantiu que não haverá aumento de jornada e que a participação nos lucros e resultados continuará sendo negociada com os sindicatos. 

Assim, os efeitos das MP 905 estão suspensos até a finalização do acordo com a categoria. Para o vice-presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto, a MP retira uma outra conquista histórica da categoria e os trabalhadores não podem aceitar essa medida. 

 

A diretora da  Contraf-CUT, integrante da comissão executiva dos empregados da caixa, Fabiana Uehara, explicou que as entidades estão fazendo o corpo a corpo com os congressistas, mostrando todos os problemas que a medida provisória traz, não apenas para os bancários, mas para toda a sociedade. 

 

A população também pode mostrar a sua opinião com relação a MP, acessando o site do Senado. A consulta pública digital, e não vinculante, apontava 54.900 votos contrários à proposta, e 2.143 a favor.

Confira mais informações sobre a MP 905:  O que muda, na pática, com a Carteira Verde e Amarela?

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]