Alunos da Escola Edgar Marques de Mattos produzem longa-metragem

O que ocorre quando se reúnem estudantes de oficinas de audiovisual, teatro e uma boa ideia? Um filme! Alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Conselheiro Edgar Marques de Mattos, de Frederico Westphalen, decidiram colocar em prática tudo o que aprenderam nas oficinas oferecidas pela instituição. As atividades fazem parte dos Programas Mais Educação e Escola Aberta, do Governo Federal.

A partir da fusão dos grupos, criou-se a CEMM Creative Production. A equipe aceitou o desafio de produzir o primeiro longa-metragem frederiquense. A produção, intitulada “Recuperação Paralela”, segue os gêneros terror e aventura e teve 90% das filmagens realizadas na escola.

Equipe

Participaram do projeto trinta alunos, sob a orientação do professor oficineiro Paulo Henrique Cadoná. A proposta foi de proporcionar aos estudantes uma forma de desenvolverem técnicas de elaboração fílmica e trabalharem em conjunto. “Essa é uma experiência única, que não encontramos todo dia. Foi muito legal participar do projeto” afirmou a estudante Aline Riboli, de 12 anos.

Estreia

O filme será apresentado pela primeira vez em uma sessão especial para convidados do elenco e produção, autoridades locais, professores e funcionários da escola, no dia 18 de dezembro às 20h, no Cine Floresta. Já o público em geral poderá conferir o longa no dia 19, também no Cine Floresta. Os horários das exibições e outras informações sobre a produção podem ser conferidos no site www.cemmstudio.com, que também disponibiliza ingressos gratuitos para as sessões abertas ao público.

Ficou com gostinho de quero mais? Confira a sinopse do filme:

Lívia Maria Menvel sempre foi uma garota tímida que dedicava a maior parte do seu tempo à oração e à fé. Sua única amiga na escola era Amélia, pois os demais alunos implicavam todos os dias com a sua maneira religiosa de ser. Certo dia, no ano de 1999, alguns colegas de Lívia resolveram testar a paciência da menina, mexendo com sua fé. Eles levaram para a sala de aula o jogo do pentagrama, que acabou tirando a vida de todos no local, exceto de Amélia.

Em 2015, Gabriela, seu namorado Douglas e seus colegas percebem que há algo estranho acontecendo com a escola e com a professora de Língua Portuguesa, Amélia. Investigando, eles descobrirão que os segredos do Educandário Santa Mônica vão muito mais além dos fenômenos sobrenaturais. Resta agora que Gabriela, Douglas e seus colegas descubram se é a alma de Lívia a detentora de toda a força maligna presente na escola, ou se os mistérios deste colégio vão muito mais além… Há algo que os prende em uma eterna Recuperação Paralela.

Heloise Santi/Folha do Noroeste

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]