Administração Municipal pede ajuda da comunidade no combate à dengue

Mutirões de limpeza serão realizados a partir de fevereiro

Pneus expostos ao tempo, calhas com água parada, entulhos largados a céu aberto, garrafas, tonéis, piscinas: o que eles têm em comum? Todos esses, e muitos mais, são locais de proliferação do mosquito da dengue e devem receber atenção dobrada da comunidade.

Em janeiro deste ano, foi realizado o Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa), no qual foi constatado que Frederico Westphalen está com alto risco de infestação de dengue, devido ao elevado número de focos do mosquito que foram encontrados. Por isso, o município planejou estratégias para que os agentes de saúde atuem junto aos da dengue, assim ampliando as ações de combate.

Os agentes de endemias estão realizando visitas em todos os bairros do município, com objetivo de detectar possíveis criadouros do mosquito. Foi constatado que quatro bairros possuem maior incidência de focos: Centro, Aparecida, Fátima e Ipiranga. Por isso, a partir de fevereiro, será realizado um mutirão, em parceria com a Secretaria de Obras, Viação e Serviços Urbanos, para eliminar possíveis criadouros nessas localidades.

Os agentes também redobram a atenção para os chamados “pontos estratégicos”, que são cemitérios, borracharias, oficinas, entre outros locais que são alvos do mosquito com maior frequência.

Para a secretária da Saúde, Léa Tomschke, é muito importante que a comunidade esteja sempre ativa na prevenção da Dengue, pois se trata de uma doença muito perigosa que pode facilmente virar uma epidemia. “É importantíssimo que a comunidade ajude a evitar a proliferação do mosquito, eliminando qualquer tipo de água parada e incentivando outras pessoas a tomar medidas de proteção contra a os focos. Só assim podemos combater o mosquito e viver em um ambiente seguro e livre de Dengue”, destacou Lea.

A população deve ficar atenta aos ovos do mosquito, que podem permanecer até dois anos em ambiente seco. Por isso, é importante que locais onde já houve foco sejam muito bem limpos ou devidamente descartados, pois, senão, os ovos poderão eclodir no próximo contato com água.

Até o momento, não há casos confirmados de dengue em Frederico Westphalen, entretanto, um paciente está sob observação, pois apresentou sintomas da doença.

A comunidade também pode realizar denúncias anônimas de possíveis focos do mosquito, através do telefone (55) 3744-4911, com o setor de dengue do município, que se deslocarão o mais breve possível até o local indicado.

 

Os principais indícios de contágio

  • Febre alta superior a 38.5ºC.
  • Dores musculares intensas.
  • Dor ao movimentar os olhos.
  • Mal estar.
  • Falta de apetite.
  • Dor de cabeça.
  • Manchas vermelhas no corpo.

 

Acabe com o mosquito!
Você sabia que só jogar a água fora não elimina o mosquito e seus ovos? Confira algumas dicas de como se livrar de vez do Aedes Aegypti:

  • Não basta secar os reservatórios de água parada, os ovos do mosquito podem viver por mais de um ano em ambientes secos, é preciso limpar o recipiente com água sanitária e esponja, assim eliminando todos os ovos.
  • Caso encontre larvas na água, não as jogue pelo ralo, coloque na terra, para que não se espalhem ainda mais.
  • Não deixe de limpar seu terreno baldio e não deixe entulho acumulado, pois são locais com grande chance de proliferação.
  • É mito que as larvas só se desenvolvem em água limpa, pois os mosquitos podem se desenvolver até em água suja e parada.
  • O uso de inseticidas é eficaz contra os mosquitos desenvolvidos, porém não contra seus ovos.
  • Não se esqueça de usar repelente, principalmente ao amanhecer e entardecer, que é quando há mais incidência de mosquitos.

*Ascom – Prefeitura Municipal de FW

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]