30° Carijo: Triagem será realizada no próximo fim de semana

Após o encerramento das inscrições para o 30° Carijo da Canção Gaúcha, a Comissão Organizadora comemora o número recorde de músicas inscritas para participar do festival, que é Patrimônio Cultural do Rio Grande do Sul. Até o momento foram contabilizadas mais de 700 músicas, sendo que ainda há inscrições chegando via Correios, postadas até o encerramento, no dia 31 de março.

Neste ano, o festival teve seu site reformulado com o suporte da empresa Globall Telecom, oferecendo pela primeira vez a opção de inscrição por meio da página na web, pelo endereço http://www.carijo.rs/. Ainda, foi possível enviar as inscrições via Correios e pessoalmente, na Secretaria Municipal de Cultural e Turismo.

A triagem acontecerá no próximo fim de semana, nos dias 18 e 19 de abril, e será realizada pelos jurados Salvador Lambert, Cel. Ramirez Monteiro, João de Almeida Neto, Carlos Cardinal e Antônio Augusto Korsack Filho. Após a triagem, o grupo de jurados deve selecionar 28 músicas que subirão ao palco do 30° Carijo da Canção Gaúcha, sendo 10 para a Fase Local e 18 para a Fase Geral.

O 30° Carijo acontece de 27 a 31 de maio, no Parque de Exposições, em Palmeira das Missões. Os shows já foram confirmados: 27/05 – quarta-feira, show com Walter Moraes; 28/05 – quinta-feira, show com as 29 vencedoras das demais edições do festival; 29/05 – sexta-feira, show com César Oliveira e Rogério Melo; 30/05 – sábado, show com Os Monarcas e 31/05 – domingo, show com Cristiano Quevedo e Érlon Péricles ‘Parelha’. Na sexta-feira, dia 29, a abertura da noite será com o Coral da UPF, apresentando um trabalho com tema nativista.

shows carijo

Conheça quem são os jurados da 30ª edição:

Ramires Monteiro, natural de Santa Maria, Oficial da Brigada Militar,  poeta e  compositor de música nativista e popular brasileira. É autor de hinos e canções como, por exemplo, da Canção do Colégio Tiradentes do Estado e do Hino do Colégio da Polícia Militar do Estado do Ceará. Há 30 anos faz parte do cenário musical nativista como compositor ou jurado, tendo participado, inclusive, do 1º Carijo.  Autor de poemas e melodias, sendo alguns desses trabalhos merecedores de premiações, como: “Gosto de Falar de Rio” terceiro lugar no 21º Carijo, “Plantar é Gerar” do 25º Carijo e da composição “O Campo Vive em Mim”, consagrada como vencedora do 27º Carijo da Canção Gaúcha.

João de Almeida Neto, natural de Uruguaiana, músico, cantor, compositor e advogado, considerado pela crítica musical um dos mais importantes artistas do RS. “A Grande Voz do Rio Grande”, como é conhecido, é um dos artistas mais premiados em festivais nativistas. Tem 10 CDs e 1 DVD gravados, e dezenas de participações em coletâneas, atualmente trabalha na finalização de um novo disco. Sua formação incluiu a seresta e a música sul-americana, tem um CD no qual canta tangos. Lançou show original que integra os ritmos: samba de breque e canção, chorinho, música popular brasileira, tangos e composições inéditas, numa releitura através do ritmo do choro, agregando influências de outros estilos brasileiros e internacionais. Entre suas atuações, também destacam-se os espetáculos com orquestras e shows acústicos.

Antonio Augusto Korsack Filho, poeta e compositor. Natural de Palmeira das Missões, é pesquisador dos usos e costumes gaúchos e latino-americanos. Membro da Academia de Letras dos Municípios do Rio Grande do Sul, possui especialização em Língua Portuguesa e Literatura. Colunista do Jornal Expressão Regional e membro titular do Programa Sala de Visitas, da Rádio Difusora das Missões. Autor da canção-hino do Movimento Brasileiro das Mulheres Camponesas. Já foi jurado do Carijo da Canção Gaúcha, do Canto de Luz, Canto dos Ervais e do Carijinho. Participante dos Festivais Nativistas do Estado. Tem suas obras gravadas em diversos discos em parceria com músicos de todo Estado. Recentemente, participou como compositor e intérprete no disco A Nossa Voz, promovido pela Associação dos Defensores Públicos do RS.

Salvador Lamberty, compositor nativista gaúcho, residente em Santa Maria, com duas mil letras escritas, das quais grande parte foram gravadas por 256 cantores e grupos nativistas. Possui seis livros publicados, 15 CDs lançados e foi vencedor de diversos festivais. Sua paixão pelas coisas do Rio Grande do Sul, em especial a sua história e sua cultura, começou ainda criança. Publicou os livros Caminhos da Querência e Tropilha de Longe, de poesias, e o ABC do Tradicionalismo Gaúcho. Suas composições foram interpretadas pelas vozes de grandes nomes como, Wilson Paim, Shana Muller, Os Monarcas, Walther Morais, João Luiz Correa, Miguel Marques, João Chagas Leite, Os Serranos e vários outros destaques da música nativista.

Carlos Cardinal, tradicionalista, pesquisador e estudioso da história e dos costumes do Rio Grande do Sul. Participou juntamente com Noel Guarani, Pedro Ortaça e Jaime Caetano Braun, do Movimento de Resgate da Cultura Missioneira, a qual era muito restrita aos galpões, aos comércios de carreira, nas festas familiares e bailes de campanha. Integrou a Comissão Organizadora de diversos Festivais, entre os quais: O Sinuelo, de São Sepé; a Gauderiada, de Rosário do Sul; O Manancial, de Bossoroca; A Ronde de São Pedro, de São Borja. Integra há 32 anos o grupo Os Angueras. Participante assíduo do Festival da Barranca de São Borja, onde também já recebeu o troféu Sérgio Jacaré de melhor letra. Autor de 12 composições gravadas pela família Ortaça. Foi jurado da 22ª, 23ª e 28ª edição do Carijo da Canção Gaúcha.

 A.I/Carijo 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]