23ª Tertúlia Musical Nativista teve como vencedora a canção Nas Varandas da Saudade

Três noites de muita música nativista e com certeza, pequenos e grandes artistas no palco da 23ª Tertúlia. Nesse ano, a canção de Túlio Souza “Nas Varandas da Saudade”, foi a grande vencedora do festival, que aconteceu no Largo da Gare em Santa Maria, neste final de semana. A composição foi interpretada pelo veterano Miguel Marques, que emocionou o público e conquistou os jurados.

A milonga ganhadora trouxe um tema que mexeu com grande parte dos presentes no festival, a saudade. No palco, Túlio agradeceu aos amigos. “Essa retaguarda mostra que um festival é feito, antes de mais nada, por amigos”, comentou. E dessa forma, ele destacou que quem tem amigos, também tem saudade e que, assim como diz a letra da música “Cada um de nós, tem uma cadeira vazia na varanda”. Túlio também se emocionou ao falar do seu pai, um santa-mariense do qual ele sente saudades e que foi embora muito cedo.

Quando Miguel subiu ao palco não se conteve e cantarolou a música mais uma vez, esta que também lhe deu o troféu Origens, entregue pela apresentadora do programa Galpão Crioulo, Shana Muller. No discurso final, Miguel comentou que faziam três anos que ele não retornava à Tertúlia e que o seu nome se fez no festival em Santa Maria. “Eu, retornar na nossa Santa Maria, nossa Tertúlia, e vencermos com essa canção espetacular e maravilhosa, é um orgulho muito grande”, acrescentou. Dito isso, o intérprete foi aplaudido pelas milhares de pessoas presentes no evento.

Em segundo lugar ficou a música “O Descobrimento do Rio Grande”, uma milonga com letra e arranjos de Érlon Péricles, interpretada pelo Grupo Buenas e M’Espalho. A composição fala que o Brasil ainda não conhece o Rio Grande, com sua cultura, jeito de falar e modo de vestir. Relatou diversas belezas do estado que muitas vezes, passam por despercebidas aos olhos o país como um todo. “O Brasil não nos conhece, ainda vai nos descobrir” é o refrão da música.

Já o terceiro lugar ficou a canção com “Firmando o Tutano”, uma chamarra com letra de Giba Trindade, arranjos de Nirion Machado e Cristiano Fantinel, interpretada por Cristiano Fantinel e Adair de Freitas. A música campeira fala da nossa terra e da lida e luta do dia a dia. “Firma o tutano, neste ofício de campeiro, deixa que a terra dê razão aos nossos rastros” é um trecho da composição.

Além da 23ª Tertúlia, aconteceu a II Tertulinha, que encantou os santa-marienses com belas interpretações. A pequena Maria Alice Rosa da Silva venceu a categoria mirim, com a canção “Final de Seca”. Já Laura Baum, intéprete de “O Muro”, levou o prêmio da categoria juvenil. Além dessas premiações, foram ainda entregues prêmios na categoria individual, valorizando melhor intérprete, arranjo, letra, melhor composição sobre Santa Maria e ainda, música mais popular. Segundo a organização do evento, mais de 1200 pessoas acompanharam o espetáculo só no domingo.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores da Tertúlia Musical Nativista e da II Tertulinha Vencedores da 23ª Tertúlia Musical Nativista de Santa Maria

1º lugar– Música “Nas Varandas da Saudade”, milonga composta por Túlio Souza, com arranjo de Arison Martins e interpretada por Miguel Marques (Uruguaiana/São Vicente do Sul).

2º lugar – Música “O Descobrimento do Rio Grande”, milonga com letra e arranjos de Érlon Péricles, interpretada pelo Grupo Buenas e M’Espalho (Porto Alegre).

3º lugar – Música “Firmando o Tutano”, chamarra com letra de Giba Trindade, arranjos de Nirion Machado e Cristiano Fantinel, interpretada por Cristiano Fantinel e Adair de Freitas (São Paulo/Rosário do Sul/Alegrete).

2ª Tertulinha – Categoria Mirim

1º lugar – Maria Alice Rosa da Silva, de Santana do Livramento, com a canção “Final de Seca”, de Jaime Caetano Braum e Leonel Gomes.

2º lugar – Murilo Vargas, de Santo Ângelo, com canção “Gaúcho Coração”, de Calos Omar Vilella Gomes e Cristiano Quevedo.

2ª Tertulinha – Categoria Juvenil

1º lugar – Laura Baum, de Ivoti, com a canção “O Muro”, de Vani Darde e Mauro Marques

2º lugar – Felipe Adornes Aguiar, de Uruguaiana, com a canção “Vivendo e Aprendendo”, de Silvio Aymone Genro, Afonso Jaques e Sabani Felipe de Souza.

Prêmios individuais

Troféu “Origens” – Intérprete Miguel Marques, entregue pela apresentadora do programa Galpão Crioulo, Shana Muller.

Troféu Larri Charão, para o melhor instrumentista, Sandro Bonatto, pela canção “Tecida de Luz”.

Troféu Coração do Rio Grande, melhor arranjo, para a música “Tecida de luz”, com letra e interpretação de Valéria Pissauro, música de Adriano Sperandir e Daniel Conti.

Troféu Cantador, melhor intérprete, para Maria Helena Anversa, pela música “Um Rosto na Multidão”, com letra de Bianca Bergman, música de Aline Ribas.

Troféu Antonio Carlos Machado, para a Melhor Letra de Túlio Souza, pela música “Nas Varandas da Saudade”, com música de Arison Martins, interpretada por Miguel Marques.

Troféu Imembuy, para a Música Mais Popular “Tenteando a Gordinha”, com letra de Jaime Brum Carlos, música de Santhiago Simões, interpretada por Márcio Correa e Grupo Gauchismo, de Restinga Seca.

Melhor Composição sobre Santa Maria – Troféu Vento Norte, para a música “Uma Canção para Santa Maria”, com letra e música de Evandro Zamberlan, interpretada por Wilson Paim.

Cleusa Jung/Agência Da Hora

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image[ Atualizar Imagem ]